publicado dia 23/11/2018

Quem é o novo ministro da Educação indicado por Bolsonaro

por

Nesta quinta-feira 22, por meio de sua conta na rede social Twitter, o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) anunciou a indicação do colombiano naturalizado brasileiro Ricardo Vélez Rodríguez para assumir o Ministério da Educação (MEC).

Leia + Os desafios do próximo ministro da Educação, segundo Rossieli Soares

O anúncio ocorreu após a Bancada Evangélica e demais bolsonaristas reprovarem Mozart Neves, diretor do Instituto Ayrton Senna, e Guilherme Schelb, procurador-regional do Distrito Federal, nomes ventilados por Bolsonaro para assumir o posto. Após a reação negativa pelas redes sociais, Rodríguez foi indicado.

Atualmente, o futuro ministro é professor emérito da Escola de Comando e Estado Maior do Exército. Filósofo, tem formação pela Universidade Gama Filho e pelo Centro de Pesquisas Políticas Raymond Aron, de Paris. Não possui experiência em cargos políticos ou de gestão em Educação.

Desafios do futuro ministro da Educação

O ministro que assumir a pasta em 2019 enfrentará grandes desafios, tanto do ponto de vista das políticas públicas quanto do cenário da Educação Básica no Brasil.

Dentre eles, terá de acompanhar a implementação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) para a Educação Infantil e Ensino Fundamental e da Reforma do Ensino Médio, com todos os obstáculos que se fazem presentes, como a falta de professores, a dimensão das redes, e as condições precárias de trabalho dos educadores e de infraestrutura das escolas.

Além disso, também caberá ao novo ministro da Educação monitorar o andamento da BNCC para o Ensino Médio, que aguarda aprovação do Conselho Nacional de Educação (CNE), e coordenar todas as alterações decorrentes da BNCC para a formação de professores, os livros didáticos, e as avaliações, como o Enem.

Tudo isso em um cenário em que mais da metade dos alunos do 3º ano do Fundamental têm nível insuficiente em leitura e matemática, e um Ensino Médio no qual a evasão chega a 11,2%, segundo o último Censo Escolar.

*Com informações da Agência Brasil.

Educação integral e a implementação da BNCC