publicado dia 24/10/2018

“Currículo da Cidade Educadora” evidencia potencial educativo do território

por

Cada território contém e cultiva saberes e práticas singulares, que quando reconhecidos pela escola, dissolvem os muros entre educação, comunidade e cidade. É partir deste entendimento que o programa Cidades Educadoras, da Cidade Escola Aprendiz, lança o especial Currículo da Cidade Educadora.

Organizada a partir do conhecimento acumulado ao longo de dois anos por meio da atuação da organização em três bairros de São Paulo – Butantã, Heliópolis e Fundão do Jardim Ângela –, a plataforma identifica e dissemina saberes locais, potenciais educativos e práticas pedagógicas com o propósito de promover a cidade como Território Educativo.

Nesta perspectiva, os saberes locais são definidos como os modos de ser e fazer de cada território e refletem a cultura de um local e o contexto no qual uma comunidade está inserida. Os potenciais educativos, por sua vez, como agentes, espaços ou dinâmicas da cidade que podem gerar aprendizagens. E, por fim, as práticas pedagógicas abarcam as situações de aprendizagem que articulam potenciais educativos e saberes locais de um território.

A ideia é que este olhar com intencionalidade pedagógica para o entorno auxilie educadores a pensar e oportunizar práticas pedagógicas baseadas no vínculo, na pertinência e em múltiplas linguagens e interações.

“A organização Cidade Escola Aprendiz sempre trabalhou conectando uma série de instituições para pensar educação, olhar a escola, reconhecer práticas pedagógicas e todos os fazeres cotidianos, que são muito ricos. O Currículo da Cidade Educadora é justamente a articulação desses saberes, seu reconhecimento e a valorização deles enquanto potenciais educativos para escolas”, resume Raiana Ribeiro, gestora de projetos do Aprendiz.

Biblioteca comunitária como ponte entre a literatura e o território