Diálogo Solidário entre Redes: espaço de trocas fortalece atuação das secretarias de Educação durante a pandemia

Publicado dia 10/08/2020

A pandemia surpreendeu a todos e, em pouco espaço de tempo, toda a sociedade teve que se reorganizar. Para as redes de Educação não foi diferente: como crianças e adolescentes vão estudar em casa? Como os professores vão conduzir as aulas remotas? Quais conteúdos fazem sentido? E qual é o papel da gestão nesse momento?

Para apoiá-las nesse processo de tomada de decisões, o Centro de Referências em Educação Integral (CR) criou o Diálogo Solidário entre Redes. Durante cinco semanas, técnicos de secretarias e gestores escolares de quase 60 municípios, de diversos estados brasileiros, se reuniram virtualmente com a equipe pedagógica do CR para conversar, trocar referências de instrumentos e materiais acerca do trabalho durante a pandemia. Entre os temas: formação continuada, ensino remoto, avaliação das aprendizagens, busca ativa, planejamento, entre outros. 

Leia + O papel da Educação Integral em tempos de crise, por Natacha Costa

“Receamos que esse trabalho não conseguisse se efetivar devido à alta demanda que os municípios tiveram, e continuam a ter, durante esse período. Mas fizemos uma aposta a partir de algo que nos é muito caro: o trabalho em rede e colaborativo. E à medida em que vamos conseguindo dar esse apoio próximo e contínuo, começamos a ver as ações dos municípios serem fortalecidas”, explica Fernando Mendes, gestor do CR. 

A Secretaria de Educação de Paulista, em Pernambuco, é uma das integrantes do grupo, representada por Marilucia Francisca da Silva, gerente pedagógica da rede. A gestora relata que, assim que foi decretado o fechamento das escolas, a Secretaria prontamente se mobilizou para organizar as atividades pedagógicas à distância para os estudantes, garantindo o atendimento a todos um princípio fundamental desse processo mas foi por meio de discussões no Diálogo Solidários entre Redes que perceberam a necessidade de reforçar outro elemento igualmente importante: 

“Entendemos que, para ter um trabalho significativo, para ensinar e aprender, precisamos olhar o outro como um todo, sobretudo nesse momento em que as pessoas estão amedrontadas. Assim, depois da reunião do Diálogo, fizemos um replanejamento para abarcar essa parte e, além disso, trabalhar o acolhimento com as equipes da Secretaria, e os professores e gestores.”

Já em Peruíbe (SP), os encontros e debates ajudaram a rede de Educação a lidar com um problema que enfrentavam: poucas famílias estavam indo à escola buscar os materiais pedagógicos impressos. 

“A partir das discussões com outros municípios, tivemos a ideia de ampliar o horário de entregas e oferecer junto cestas básicas. Também aproveitamos esse momento para fazer a escuta das famílias e a busca ativa dos estudantes. Essa ações aumentaram muito a procura das famílias, e já temos escolas conseguindo atingir 100% das entregas”, relata Angela Domingues de Souza, coordenadora pedagógica da Secretaria Peruíbe. 

Em relação às questões pedagógicas, Angela também percebeu uma melhora no trabalho dos professores. “Essas discussões ajudaram eles a se superar. Eles estão fazendo coisas muito bacanas nas propostas que mandam para os alunos, propondo atividades em que as crianças tenham mais autonomia e que interajam com o cotidiano das famílias.” 

Após os primeiros cinco encontros, o grupo foi consultado sobre a permanência ou extinção desse fórum de debates, e as equipes decidiram seguir com encontros, alterando apenas a periodicidade para cada quinze dias. Para a continuidade desse trabalho, vão abordar o planejamento das atividades presenciais e a reorganização curricular, e como os princípios da Educação Integral podem contribuir com esse processo.

“É claro que a realidade de cada rede é muito particular, mas escutar a experiência de outras Secretarias e trocar essas informações fortalece o trabalho de toda a equipe e abre os nossos olhos para outras possibilidades. Por isso o desejo de continuar com esse encontros”, diz Marilucia.

Escola

Educação Integral apoia escola de Ilhabela a enfrentar desafios gerados pela pandemia