publicado dia 26/03/2015

FNE reforça necessidade de políticas que sustentem a formação integral dos estudantes

por

A promoção e manutenção de políticas que sustentem a educação integral é uma das bases para a efetivação do lema “Brasil Pátria Educadora”. A afirmação foi feita pelo Fórum Nacional de Educação (FNE) que, na última terça feira, 24 de março, divulgou nota pública sobre a atual conjuntura político-educacional.

Segundo o documento, as políticas de educação continuada, alfabetização, diversidade e inclusão são fundamentais para que a educação estabeleça um compromisso com o desenvolvimento integral dos estudantes. A condição, no entanto, é uma entre as defendidas, sobretudo em um momento de incertezas junto ao Ministério da Educação (MEC) e suas diretrizes.

Outras questões também são postas como fundamentais para que as políticas dialoguem com as reais necessidades do país: efetivação do Sistema Nacional de Educação com vistas à articulação e intersetorialidade; organicidade entre financiamento e gestão da educação; valorização dos profissionais de educação com subsídios à carreira; concepção ampla de educação e currículo que supere o modelo homogeneizador e prescritivo; e maior articulação da União, com devido empoderamento de equipamentos de controle social.

O pronunciamento também veio reforçar o “compromisso com a pauta da educação democrática na atual conjuntura brasileira, especialmente a partir das deliberações da Conferência Nacional de Educação de 2014 (Conae 2014), e dos avanços expressos no Plano Nacional de Educação (PNE)“. Confira a nota na íntegra:

 

 

Novo corte orçamentário do MEC pode afetar programas de educação integral