publicado dia 03/04/2018

BNCC do Ensino Médio é apresentada pelo MEC

por

O Ministério da Educação (MEC) entregou, nesta terça-feira 3, a BNCC do Ensino Médio ao Conselho Nacional de Educação (CNE), órgão que agora é responsável por analisar e votar o documento, sendo esta a última etapa antes da homologação.

Leia + O que os alunos esperam da reforma do Ensino Médio

O propósito da Base Nacional Comum Curricular é nortear a elaboração dos currículos de todas as escolas do Brasil. A norma também leva em consideração, para esta etapa do ensino, a reforma do Ensino Médio, aprovada em 2017.

A primeira parte do documento, referente à Educação Infantil e ao Ensino Fundamental, foi homologada em dezembro do ano passado.

O CNE prepara-se agora para discutir a BNCC do Ensino Médio, propor alterações e submetê-la a audiências públicas. Após a aprovação e homologação, as escolas terão dois anos para adaptarem-se às novas diretrizes.

A BNCC do Ensino Médio

Quem conduziu a cerimônia de entrega da BNCC ao CNE foi Maria Helena Guimarães de Castro, secretária executiva do MEC. Ela explicou que o documento é dividido em quatro áreas de conhecimento: linguagens e suas tecnologias; matemática e suas tecnologias; ciências da natureza; e ciências humanas e sociais aplicadas.

Para cada uma das áreas há um conjunto de habilidades, ou seja, aprendizagens essenciais a serem garantidas. As habilidades de Língua Portuguesa e Matemática, os dois únicos componentes curriculares obrigatórios durante todos os três anos, são as mais detalhadas.

Do total de três mil horas de aula do Ensino Médio, 1.800 serão orientadas pela BNCC. As demais 1.200 fazem parte dos itinerários formativos, por meio dos quais as escolas vão oferecer uma formação voltada para uma ou mais áreas específicas do conhecimento.

Mendonça Filho (DEM), que deixará o ministério da Educação ainda esta semana para disputar as eleições, encerrou o evento celebrando a reforma do Ensino Médio, e disse que a BNCC vem para complementá-la.

Confira o documento na íntegra:

Sob críticas, Base Nacional Comum Curricular (BNCC) é aprovada