publicado dia 13/08/2018

Projeto ensina crianças sobre corrupção no Brasil

por

A Associação Novolhar se propôs a debater o espinhoso tema da corrupção no Brasil com crianças de uma escola pública de São Paulo. 

O Projeto de Educação Anticorrupção, cuja aula inaugural ocorreu em 9 de agosto, na EMEF Celso Leite Ribeiro Filho, em São Paulo, no bairro do Bixiga, onde a Associação Novolhar atua há 20 anos, realizará semanalmente atividades com 120 estudantes do 5° Ano do Ensino Fundamental, produzindo comerciais para internet com o tema da anticorrupção ao longo dos próximos 4 meses.

Leia + Psicanalista Christian Dunker propõe relação entre escola e território contra “lógica de condomínio”

“É impossível ter governantes honestos com uma sociedade corrupta. Todos os países que conseguiram controlar a corrupção utilizaram a educação para conscientizar as gerações futuras e mudar a sociedade”, diz Paulo Santiago, fundador da Novolhar e líder do projeto.

A Associação Novolhar tem a finalidade de contribuir para a inclusão social de crianças, jovens, famílias e comunidade, bem como oferecer educação integral e inclusiva.

Esta é a primeira edição do curso, que já parece promissor, como conta Santiago: “A corrupção no Brasil não está só entre os políticos, mas também no dia a dia da população. Queremos mostrar que qualquer tipo de corrupção é inaceitável. E já na primeira aula vimos que as crianças, que têm só de 9 a 11 anos, estão antenadas no assunto e sabiam coisas interessantes, mais do que esperávamos, o que foi uma grata surpresa.”

Como funciona o projeto

A proposta do curso, alinhada às 70 medidas anticorrupção da Transparência Internacional, é que as crianças conversem sobre como a corrupção se manifesta em pequenos atos do cotidiano e como isso é prejudicial a todos, além do que pode ser feito para combatê-la.

A crianças também vão trabalhar com as mídias digitais para produzir 12 comerciais para a internet sobre o tema. O resultado será exibido em uma noite solene, com a presença de professores, familiares e da comunidade, e em um debate dos alunos, convidando toda a sociedade a refletir sobre a corrupção no Brasil.

Aula inaugural do Projeto de Educação Anticorrupção, ministrada pelo professor Kleber Costa, sobre corrupção no Brasil

Aula inaugural do Projeto de Educação Anticorrupção, ministrada pelo professor Kleber Castro

Crédito: Associação Novolhar

O material produzido pelos estudantes também será transformado em uma exposição, composta por fotos, ilustrações e textos, e os filmes serão exibido na TV PUC do Canal Universitário de São Paulo.

“Usar as tecnologias é uma forma lúdica de eles aprenderem, com ferramentas que eles dominam. No final, também vamos fazer uma premiação por melhor roteiro, direção, produção”, conta Paulo Santiago.

Nove oficinas para pautar diversidade, política e direitos sociais