publicado dia 26/01/2015

Países da OCDE buscam iniciativas para qualificar a educação

por

Com informações da BBC e da OCDE

As reformas educacionais também são pauta dos países da OCDE. Um estudo divulgado nesta segunda analisa mais de 450 iniciativas implementadas por 34 países que tem como objetivo aperfeiçoar os sistemas. Embora os caminhos adotados digam da realidade de cada localidade, esses sugerem estratégias essenciais na busca por uma educação mais equânime.

As práticas consideram diretrizes sobre as quais as políticas brasileiras também querem se assentar. 29% delas têm como objetivo preparar os estudantes tanto para o mercado de trabalho como para continuar seus estudos; prever melhorias nos ambientes escolares, com atenção especial a reformas curriculares. A formação de professores também aparece entre as prioridades, bem como garantir qualidade e equidade educacional, qualificar os sistemas de avaliação, promover reformas no financiamento e garantir estratégias de governança nacional da educação.

O relatório analisa iniciativas compiladas entre 2008 e 2014, e apresenta que, embora implementadas, apenas 10% das práticas foram efetivamente acompanhadas pelos governos propositores depois da implementação, aferindo o efetivo impacto das ações. “Uma medição mais rigorosa e consistente do impacto das políticas será não só mais rentável no longo prazo, como também é essencial para a criação de opções da política de ensino que serão mais úteis, exequíveis e bem sucedidas”, aponta o sumário executivo da OCDE que apresenta o documento.

Como pensar um Ensino Médio que promova a equidade?