publicado dia 18/12/2018

Google permite tour virtual pelo Museu Nacional antes do incêndio

por

*Publicado originalmente no site do Porvir.

Parte do acervo do Museu Nacional, que foi atingido por um incêndio de grandes proporções em setembro deste ano, agora pode ser acessado virtualmente. Na última semana, o Google Arts & Culture disponibilizou um tour com imagens em 360º pelas salas do museu, além de oito exposições.

Leia + Incêndio no Museu Nacional é perda irreparável para a educação, patrimônio e memória do país

Com a possibilidade de revisitar ou descobrir o museu virtualmente, a plataforma traz imagens de 164 peças atingidas durante o incêndio. Entre elas, está o crânio humano mais antigo das Américas, popularmente conhecido como Luzia. Outro artefato de destaque é a réplica de 13 metros de um Titanossauro.

As imagens capturadas pelo Google Street View desde 2016 também possibilitam um passeio virtual por diferentes salas do museu. A visita conta com narração em português, inglês e espanhol. Com o uso de dispositivos móveis acoplados a óculos de realidade virtual, os visitantes contam com uma experiência ainda mais imersiva.

Além de explorar destaques das coleções e espaços do museu, a plataforma traz exposições online, como a de artefatos de populações indígenas brasileiras e objetos do Egito Antigo doados pela Família Real de Portugal.

O projeto contou com o apoio da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e do Ministério da Educação. Durante o evento de lançamento, ainda foi realizado um balanço sobre a recuperação emergencial do museu.

O governo brasileiro irá destinar cerca de R$ 55 milhões para a reconstrução do espaço, além de contar com 190 mil euros doados pelo governo alemão e um repasse de R$ 2,5 milhões do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico).

Museu virtual: uma oportunidade educativa