publicado dia 22/06/2020

Como retomar as aulas presenciais após a pandemia

por

As escolas e as redes enfrentaram uma série de entraves para conseguir manter as crianças e adolescentes em algum contexto de aprendizagem durante o isolamento social. E os desafios continuam: agora, embora ainda não haja uma data prevista, está na hora de começar a pensar nas estratégias para voltar às aulas.

Leia + Maranhão planeja retorno gradual das escolas, priorizando acolhimento dos estudantes

A secretaria estadual de Educação do Maranhão, por exemplo, vai dar autonomia para as prefeituras decidirem quando é o momento certo, e começar o retorno gradualmente, começando pelo 3° ano do Ensino Médio, até chegar à Educação Infantil. E para manter a distância entre os alunos, vão dividir as turmas em salas de aula diferentes.

“Além disso, vamos instituir um 4° ano opcional no Ensino Médio, para que eles tenham tranquilidade para retomar os conhecimentos”, disse Felipe Camarão, Secretário de Estado da Educação do Maranhão, durante o debate virtual realizado pelo Centro de Referências em Educação Integral, mediado por Fábio Meirelles, Coordenador de Educação do Oi Futuro.

Lélia Hartmann, Secretária de Educação do Município de Francisco Morato, também participou do encontro on-line. Dentre outros temas, ela falou sobre os desafios de voltar às aulas para a Educação Infantil, e de garantir orçamento para compra de materiais de limpeza. A gestora também indicou que estão criando um comitê intersetorial, composto, no mínimo, pelas pastas da Saúde, Educação e Assistência Social, para planejar essa volta.

“Os desafio para pensar a retomada das aulas serão ainda maiores do que os desafios que encaramos para pensar no ensino remoto. Por isso, precisamos uma equipe para discutir esse protocolo. Nenhuma decisão da Educação pode ser tomada sem orientação da Secretaria de Saúde”, disse Lélia.

Assista ao debate na íntegra:

A importância de acolher os professores na volta às aulas presenciais