publicado dia 25/05/2016

Após repercussão negativa, MEC defende encontro de Frota com Mendonça Filho

por

Após críticas, o Ministério da Educação (MEC) defendeu, por meio de sua assessoria de imprensa, o encontro do ex-ator pornô, Alexandre Frota, e do líder do movimento pró-impeachment, Revoltados On Line, Marcelo Reis, com Mendonça Filho (DEM-PE). Em nota enviada ao Centro de Referências, o MEC afirmou que o encontro aconteceu entre uma audiência e outra na agenda do ministro.

Alexandre Frota, Mendonça Filho e Marcelo Reis, em audiência realizada em 25/05

Alexandre Frota, Mendonça Filho e Marcelo Reis, em audiência realizada em 25/05

Mendonça afirmou que conheceu Marcelo Reis e Frota durante as mobilizações contra a presidenta afastada, Dilma Rousseff. “Não discrimino ninguém, porque respeito a liberdade de cada pessoa fazer suas escolhas de vida. Conheci Frota no movimento pró-impeachment, assim como o pessoal do Revoltados On Line. Não vejo problema em recebê-los para uma visita”, afirmou.

 Veja nota na íntegra 

O Ministério da Educação informa que o ministro Mendonça Filho tem como prática atender às solicitações de audiência, assim como dar retorno aos contatos recebidos. O ator Alexandre Frota está em Brasília e ligou para fazer uma visita de cortesia. O ministro o recebeu entre uma audiência e outra.
“Não discrimino ninguém, porque respeito a liberdade de cada pessoa fazer suas escolhas de vida. Conheci Frota no movimento pró-impeachment, assim como o pessoal do Revoltados On Line. Não vejo problema em recebê-los para uma visita”, afirmou. Nestes primeiros dias no Ministério, o ministro teve uma extensa agenda para tratar de temas diversos: recebeu o ministro da Saúde, Ricardo de Barros, o prefeito de Salvador, ACM Neto, educadores para discutir ensino técnico, básico, superior e Enem. Além disso, abriu sua agenda para visitas de cortesia de amigos, personalidades e artistas, como o forrozeiro Alcimar Monteiro, o ator Odilon Vagner e o produtor do Festival de Cinema do Recife, Alfredo Bertini.

O encontro foi muito criticado. O deputado Federal, Ivan Valente (PSOL/SP), chamou o encontro de “escárnio”. E concluiu: “Economizaremos palavras para qualificar Alexandre Frota e os motivos de nossa indignação. Agora, temos que aqui denunciar o nível rasteiro do governo golpista que se instala”, afirmou em post no Facebook o deputado paulista que possui um histórico ligado á luta pela educação pública.

Outra a criticar o encontro foi a deputada federal, Maria do Rosário (PT/RS), por meio de seu perfil no Twitter. “Que irresponsabilidade deste Michel Temer com a educação brasileira! Alexandre Frota como consultor do MEC?”, postou a parlamentar.

maria_rosario

A União Nacional dos Estudantes (UNE) e a União Brasileiras de Estudantes Secundaristas (Ubes) também repudiaram o encontro por meio de suas redes sociais.

Escola Sem Partido

Em vídeo gravado após a reunião, o grupo afirmou que o encontro foi muito “produtivo” e que protocolaram um documento com algumas propostas para a área, dentre elas, o apoio ao projeto de lei Escola Sem Partido.

“Nós deixamos muito claro para ele que todos os brasileiros que foram as ruas apoiam o projeto Escola Sem Partido que é exatamente para a gente tirar a doutrinação ideológica das escolas. Ninguém quer mais isso e em 13 anos o PT destruiu desse país. Vamos resgatar a educação”, afirmou uma mulher identificada por Marcelo Reis no vídeo como doutora Beatriz.

O movimento Escola Sem Partido tem diversas pautas e a principal diz respeito à fiscalização e punição de professores que façam o que eles definem como “doutrinação ideológica”. Recentemente, a Assembleia Legislativa de Alagoas derrubou veto do governador Renan Calheiros Filho e aprovou um projeto de lei nesse sentido.

Tramita projeto semelhante na Câmara dos Deputados, de autoria do deputado federal, Izalci Lucas (PSDB), e em pelo menos nove estados e 13 cidades, segundo levantamento feito pelo professor da Faculdade de Educação da Universidade Federal Fluminense, Fernando Penna, para uma matéria publicada no final do ano passado pelo Centro de Referências em Educação Integral.

Saiba + Projeto de lei prevê prisão de docente que falar sobre “ideologia de gênero”
Alagoas proíbe professor de opinar nas aulas; projeto similar tramita no Congresso

“Ao tratar de questões políticas, socioculturais e econômicas, apresentará aos alunos, de forma justa, com a mesma profundidade e seriedade, as principais versões, teorias, opiniões, e perspectivas das várias concorrentes a respeito, concordo ou não com elas”, diz o inciso IV do projeto de Lei de Izalci.

O PL do deputado tucano prevê que as Secretarias de Educação de todo país terão que contar com canais de comunicação destinados para receber denúncias de descumprimento dessa lei as denúncias devem ser encaminhadas para o Ministério Público que tem o dever de analisar e apresentar denúncia contra o professor em “defesa do interesse da criança e do adolescente”.

Quem é Alexandre Frota?

Alexandre Frota é um ator envolvido em diversas polêmicas e crimes. Em declaração feita em 2014 ao apresentador Rafinha Bastos, no programa É Tarde”, ele relatou como estuprou e agrediu uma mãe de santo.

Especialistas desconstroem os 5 principais argumentos do Escola sem Partido