publicado dia 26/07/2019

5 animações para apresentar diferentes estéticas do cinema para crianças

por

Um jeito diferente e divertido de apresentar às crianças algumas das distintas estéticas e formatos do cinema pode ser por meio de desenhos animados de diferentes épocas. Além de enriquecer o repertório cultural dos pequenos, as animações também ajudam a compreender os processos artísticos e tecnológicos desenvolvidos pela sétima arte.

Leia também: O cinema e sua diferentes formas de ensinar

Pensando nisso, o Centro de Referências em Educação Integral selecionou curtas e longas metragens, com estilos variados, em stop motion, com mais ou menos quadros por segundo — o que determina a fluidez dos movimentos dos personagens — para crianças e adultos assistirem juntos. Confira!

Tito e os pássaros (2018)

Apesar de recente, esta animação brasileira foge à estética mais realista de diversos desenhos animados atuais e recorre a traços mais artísticos para contar a história de um menino e seus dois amigos que partem para encontrar a máquina que compreende a língua dos pássaros.

O Fantástico Sr. Raposo (2009)

O filme, realizado na técnica de stop motion, narra como um ex-ladrão de galinhas, o Sr. Raposo, tenta viver uma vida nos padrões impostos pela nova comunidade, respondendo a uma promessa feita a sua esposa e filho. A partir de um cenário do universo adulto, mas traduzido em uma trama acessível e compreensível para pré-adolescentes e jovens, a animação é prato cheio para discutir questões relacionadas à moralidade, liberdade e vida em sociedade.

Kiriku e a Feiticeira (1998)

O desenho conta a história do pequeno Kiriku, um menininho que já nasce falando e é dono de uma autonomia ímpar e capacidades singulares e, que desde o primeiro dia, tem uma missão: enfrentar a feiticeira Karaba. Baseado em lendas do folclore do oeste africano, o filme tem um traço bastante diferente da estética comumente encontrada nas películas da Disney e conta com a trilha sonora do compositor e cantor senegalês Youssou N’Dour.

O Submarino Amarelo (1968)

Uma aventura psicodélica ao som dos Beatles apresenta personagens para lá de inusitados e situações que trazem a potência da imaginação e provocam reflexões para todas as idades sobre a vida, os limites entre sonhos e realidade, e o poder do amor entre as pessoas.

 

Fantasmagorie (1908)

Considerado um dos primeiros desenhos animados da história, Fantasmagorie foi produzido em 1908 pelo francês Émile Cohl. O curta-metragem é em preto-e-branco e têm menos quadros por segundo do que filmes mais atuais, o que permite às crianças conhecerem a estética do início do cinema.

3 plataformas de conteúdo audiovisual com potencial educativo para além do Netflix