Em Diadema (SP), projeto “Futebol e Cidadania” trabalha uso de quadras públicas

Publicado dia 24/05/2014

 

Foi ao diagnosticar que as crianças e jovens de Diadema (SP) não utilizavam as quadras públicas do local que a Associação Associação de Apoio à Criança em Risco (ACER Brasil) iniciou o projeto Futebol e Cidadania. Havia, no entanto, um motivo muito específico para a comunidade deixar de usar esses espaços: a presença do tráfico de drogas. O que afastava as crianças daqueles locais que efetivamente eram as poucas opções de lazer do território.

Leia também: Copa da Rua promove discussão sobre direitos da criança e do adolescente

campodosantos

Assim, em 2011, o projeto deu seu pontapé inicial. Articulou-se à prefeitura de Diadema, que garantiu a reforma e construção de banheiros e vestiários em quatro quadras. Atualmente, o Futebol e Cidadania está presente nas quadras  do Jardim Sapopema, da Rua das Margaridas, do Centro Público Eldorado (E.M. Hercília)
e do Campo do Santos (Campo do Bahia). Paralelamente, a ACER contratou e formou educadores e auxiliares, que, em sua maioria, são das regiões onde as quadras foram instaladas, justamente para ampliar os laços dos participantes ao projeto.

Questão de gênero

Outro motivador que levou à criação do projeto foi a constatação de que meninas e mulheres não tinham espaço nos centros esportivos gratuitos na região. Assim, o projeto tomou como foco a inclusão efetiva do público nas atividades.

Com atividades pela manhã, tarde e noite, o público-alvo do projeto vai de 9 até 24 anos. As crianças, geralmente, utilizam o espaço no período diurno, enquanto os mais velhos à noite. A bola, objeto chave para qualquer partida de futebol, tornou-se também motivo de reflexões e aprendizados em diversas outras áreas do conhecimento. Além do futebol, os treinadores realizam uma série de jogos lúdicos, todos para desenvolver a socialização e habilidades socioemocionais dos educandos.

Metodologia

Com uma equipe formada por  dois professores, três auxiliares e dez jovens monitores, desde julho de 2013 o projeto vem adotando a metodologia do “esporte para Impacto Social”, desenvolvida pela organização inglesa Coaches Across Continentsque realiza trabalhos por todo o mundo mostrando como as vivências esportivas podem ser úteis no auxílio de crianças e jovens que se encontram em vulnerabilidade social.

Leia +: Mundial de futebol de rua reúne jovens de todo mundo em julho

A partir de um processo de formação sobre esse modo de ensinar, a equipe da ACER passou a utilizar diversas dinâmicas que relacionam esporte e processos educativos para explicar temas como a desigualdade de gênero, doenças sexualmente transmissíveis, funcionamento do corpo humano e alimentação. As atividades com bola mostram de forma lúdica os conteúdos e como isso se relaciona à vida dos participantes. Vão desde um círculo onde todos têm chance de se expressar até disputas que trazem situações do cotidiano, e exigem a resolução colaborativa e dialógica de conflitos.

acerbrasil2

Futebol não é só para os “melhores”

Para dar fim a essa história de que só entra em quadra quem joga bem, todos os sábados a ACER promove um festival de futebol, onde jogam todos os participantes. Para fugir da lógica de que o melhor é o time que ganha a medalha de ouro, o projeto premia todos de forma igualitária.

Início e duração: De dezembro de 2011 aos dias atuais
Local: Diadema (SP)
Responsáveis: Associação de Apoio à Criança em Risco (ACER Brasil)
Envolvidos e parceiros: Prefeitura Municipal de Diadema, Coaches Across Continents, Chevrolet.
Financiamento: ABC Trust

Principais Resultados 

Em três anos de projeto, o Futebol e Cidadania já atendeu cerca de 500 crianças e jovens do município de Diadema. Um dos retornos mais significativos do projeto foi a apropriação do espaço público pela comunidade que, antes, via as quadras públicas da região como espaços marginalizados pela violência e uso de drogas. Mesmo com estes problemas coexistindo junto às práticas esportivas, foi possível notar uma ampliação do respeito às crianças, jovens e comunidade de forma geral em relação ao uso dos locais.

acerbrasil

Além disso, com os jogos voltados para a discussão de questões que norteiam a vida dos participantes, mensurou-se que entre eles houve um maior entendimento sobre a questão da saúde. Isso porque, além da modalidade esportiva, crianças envolvidas no processo conseguiram compreender melhor o ciclo alimentar, a função de cada órgão no corpo humano, a relação do esporte com a saúde e como tudo isso já estava presente em suas vidas cotidianas.

A autoestima e socialização dos envolvidos também são pontos importantes a serem ressaltados, já que a prática esportiva promove diálogos constantes, fazendo com que todos participem das ações, facilitando a interação entre grupos, faixas etárias e gêneros diferentes.

Para o secretário geral da ACER, Jonathan Lukc Hannay, o futebol enquanto prática esportiva colabora, sim, com o trabalho coletivo e oferece a oportunidade de trabalhar exercícios físicos e coordenação motora. Mas, para além disso, o futebol oferece a oportunidade de vivenciar aspectos reais da vida em sociedade, como aprender a lidar com a competição, vitórias e perdas, todos temas importantes para o desenvolvimento integral da pessoa e sua relação com a cidade.

Contato
Site: http://www.acerbrasil.org.br/
Facebook: ACERBR
Endereço: Rua João Antonio de Araújo, 427, Eldorado, Diadema-SP
Telefone: (11) 4049-1888

Escola

Escola busca valorização do território e dá espaço ao protagonismo estudantil