“Quintal das crianças” reconfigura espaços públicos em prol da infância

Publicado dia 19/03/2014

Iniciativa: Quintal das Crianças

Pública ou Privada: Pública

sertãobrasil

Menino brincando em balando do quintal da criança, em São Gabriel (BA). Crédito: Rede Ser-Tão Brasil

Descrição: Pular corda, subir em árvore e brincar de pega-pega. Hoje, elas parecem brincadeiras ultrapassadas, frente ao número de games e novas tecnologias disponíveis às crianças.

Nos municípios de São Gabriel e Boa vista de Tupim, no interior da Bahia, os chamados Quintais das Crianças têm trazido de volta essas antigas formas de brincar, tornando-as parte importante do processo de aprendizagem dos estudantes desses municípios.

Construídos em espaços públicos para fomentar o cuidado do meio ambiente de cada local, os quintais trazem brinquedos criados com recursos naturais, como balanço de corda, pneu ou até mesmo árvores. Apoiando as escolas da região, um dos objetivos dos quintais é unir a educação regular à não-formal, por meio do fortalecimento de brincadeiras tradicionais da região e do aprendizado ao ar livre.

Criado em 2009, o o primeiro Quintal da Criança, construído em Quixabeiras, no município de São Gabriel (BA), é resultado da mobilização de toda a população do entorno, que, junto à Rede Ser-Tão Brasil, conseguiu mobilizar o governo local a doar um terreno abandonado do município para a criação de um espaço destinado a brincadeiras, culturas tradicionais, resgate da memória local e preservação do meio ambiente.

O principal objetivo do projeto é a reivindicação por espaços culturais destinados à infância como políticas públicas dos municípios. Segundo o Centro de Referência Integral de Adolescentes (Cria), organização criadora da rede Ser-tão Brasil, as crianças têm pouco contato com a natureza, já que boa parte das famílias residem em prédios, onde não há quintal para brincar.

Mapear é preciso

Depois de um ano de procura, foi na beira de uma estrada do município de São Gabriel que encontraram o solo perfeito para implantar a iniciativa, já que no passado o local comportava um dos poucos rios da cidade. A escolha facilitou o desenvolvimento de atividades voltadas ao meio ambiente, como o plantio de árvores, mas também do resgate da história local.

Mobilização

Para tornar o direito aos espaços públicos responsabilidade de todos, foi preciso mobilizar tanto os órgãos governamentais da cidade quanto os movimentos sociais e culturais.  Em 12 meses, a rede Ser-Tão Brasil realizou diversas reuniões com as secretarias de educação, saúde e infraestrutura do município, apontando como esses órgãos poderiam colaborar na manutenção do lugar de forma conjunta. As organizações sociais foram envolvidas em todo o processo, desde a discussão até a construção física do quintal, criando também uma ponte entre elas e o poder público.

Construção Coletiva do Quintal da Criança/ Crédito: Divulgação

Construção Coletiva do Quintal da Criança/ Crédito: Divulgação

Em 2011, foi criado o segundo quintal da criança, no município de Boa Vista de Tupim (BA), na mesma perspectiva do primeiro, com o intuito de incidir na implementação de um sistema cultural para o município que contemplasse a cultura voltada à infância.

Início e duração: 2009 até os dias atuais
Local: São Gabriel e Boa vista de Tupim (BA).
Responsáveis: Centro de Referência Integral de Adolescentes (Cria) e Rede Ser-Tão Brasil.
Envolvidos e parceiros: prefeituras municipais; secretarias municipais de educação, cultura, meio ambiente e infra-estrutura; secretarias estaduais de educação e meio ambiente da Bahia; ONG Casa das Cinco Pedrinhas, Fundação Culturarte  e Ponto de Cultura Viver com Arte (São Gabriel); Universidade Federal da Bahia (UFBA); Centro de Arte, Educação e Cultura Popular Cidadão das Artes (Caeca – Boa vista de Tupim).

Principais Resultados

Um dos resultados mais significativos foi a apropriação dos espaços pelas escolas do entorno, que passaram a realizar suas aulas debaixo das árvores do quintais, trabalhando novas perspectivas de aprendizagem, a partir do uso de brincadeiras e  do meio ambiente como espaço educativo.

Por outro lado, pode-se notar o reconhecimento de mestres populares como educadores nos municípios, fortalecendo a arte e cultura locais, que passaram a usar os espaços para a realização de apresentações de seresta, sambadores, cantigas de roda, entre outros.

Na esfera ambiental, foram plantadas mais de cinquenta mudas de árvores nas cidades onde o quintal foi construído, fomentando o cuidado com o meio ambiente junto às crianças e a inclusão da permacultura nos currículos das escolas municipais.

O projeto despertou também a mobilização da comunidade em prol de uma causa em comum, resultando na co-gestão de um espaço público, mostrando a importância do trato com o  meio ambiente em todas as instâncias, tanto do poder público quanto dos membros da sociedade, fazendo com que todos – escola, comunidade e poder público – passassem a discutir o direito à ocupação dos espaços ociosos da cidade como política pública.

Contatos
Centro de Referência Integral de Adolescentes (Cria)
Rua Gregório de Mattos, nº 21, Pelourinho – Salvador – Bahia – Brasil

Telefone: (71) 3322-1334

Site: http://visertao-quintal.blogspot.com.br/

 

 

 

Brincar é o grande motor do desenvolvimento humano na primeira infância, diz especialista