publicado dia 26/09/2013

Escolas aperfeiçoam currículo a partir de matriz curricular do Enem

por

A partir de transformações pedagógicas realizadas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), as escolas começaram a adequar também o currículo do ensino médio, no intuito de aproximar a realidade do estudante aos conteúdos exigidos pela prova nacional.

Desse modo, o currículo passa a trazer problemas práticos e projetos de investigação interdisciplinar para dentro da sala de aula. Segundo a  especialista em educação Andrea Ramal, ainda é preciso mudar os modelos de licenciatura, pois os professores ainda não estão preparados para atuar conforme a matriz do Enem.

Para a especialista, o exame não deve ser o único caminho de acesso às universidades. Caso o país tivesse qualidade padronizada no ensino médio, seria possível considerar histórico de cada estudante, aponta Ramal.

Já doutor em educação pela Universidade de São Paulo (USP),  Rodrigo Travitzki, critica a utilização dupla, pois para ele são provas que utilizam itens com diferentes  graus de dificuldade. Os especialistas citam que é preciso realizar mais que uma prova nacional por ano e aperfeiçoar o banco de questões.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo