publicado dia 20/08/2015

Campanha quer a universalizar internet rápida em escolas públicas brasileiras

por

“Na Pátria Educadora, a melhor internet da cidade deve estar na escola!”. Este é o principal mote da campanha organizada pela Fundação Lemann e Instituto Inspirare, em parceria com o Instituto de Tecnologia e Sociedade (ITS) e a rede de mobilização Nossas Cidades, que tem como objetivo a universalização da internet rápida em todas as escolas públicas brasileiras para tornar possível o uso de tecnologia da educação em salas de aula.

A iniciativa chama a atenção para o fato de que, além da infraestrutura, é necessário que haja uma velocidade mínima para que a rede possa ser usada por todos os alunos no processo de aprendizagem. Para a diretora do Instituto Inspirare, Anna Penido, a internet rápida democratiza o acesso a recursos pedagógicos de qualidade e promove a personalização, permitindo que alunos com diferentes perfis aprendam no seu ritmo e a partir de seus interesses e necessidades.

Na opinião do diretor executivo da Fundação Lemann, Denis Mizne, também há ganhos para o professor na organização do tempo em sala de aula, possibilitando uma ação mais intensa como orientador e mediador no processo de aprendizagem.

Hoje, entretanto, apenas 19% das escolas públicas brasileiras contam com conexão superior a 2 MEGA, segundo a pesquisa TIC Educação realizada em 2013 pelo Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação (CETIC.br).

Por essa razão, a campanha quer impactar o governo federal até o final do ano, com a assinatura de um compromisso formal por internet rápida em todas as escolas públicas brasileiras que deve ser implementado até 2016. Para participar, basta acessar o site da campanha, onde é possível realizar um teste online para verificar a velocidade da conexão já disponível em cada escola, enviar email para a Presidência da República pedindo a assinatura do compromisso público por 10 MEGA de internet e compartilhar informações para mobilizar a sociedade.

A campanha também conta com uma página no Facebook para divulgar conteúdos.

Tecnologias para a transformação da educação: experiências de sucesso e expectativas