Comissões de pais e comunidade transformaram a EMEF Campos Salles

Publicado dia 27/08/2013

Iniciativa: Comissões de discussão na escola

Pública ou Privada: Pública

Descrição: Com o objetivo de aproximar a comunidade da escola, a EMEF Campos Salles, escola municipal situada na capital paulistana, implementou comissões temáticas que reuniam as famílias dos estudantes e lideranças comunitárias para pensar a educação no território e todos os temas que tangenciam a vida escolar e o desenvolvimento integral das crianças e adolescentes no bairro.

Idealizadas em 1997, as comissões que receberam o nome de Escola da Cidadania, aconteceram até meados de 2005 e foram fundamentais para a escola se fortalecer junto à comunidade e pouco a pouco estabelecer uma agenda de educação integral para todo o território.

A gestão escolar que acreditava que o trabalho da escola junto aos pais de alunos seria uma forma de trazer a comunidade do entorno para dentro da escola, a medida em que estes passassem a pensar que toda a comunidade precisaria se envolver na educação e na garantia dos direitos de seus filhos.  Embora a escola fosse sem dúvida fundamental no processo, era necessário pensar sobre o acesso à saúde, condições de moradia, lazer, cultura, entre outros temas.

E, como previso pela equipe diretiva, foi o que aconteceu. Mensalmente, os pais passaram a se reunir e a partir de suas discussões, com o apoio da escola passaram a mobilizar as lideranças comunitárias e outros equipamentos públicos e da comunidade a também se envolverem e participarem da discussão.

As reuniões, que sempre aconteciam na escola, então se tornaram não só um espaço para discussão sobre como alcançar uma educação de qualidade, mas também em um ponto de encontro e construção da agenda de direitos das pessoas da comunidade.

A partir do convite da direção, as famílias e lideranças passaram a se organizar de acordo com o que achavam importante para a escola. Ao todo, aconteciam quatro comissões com funções distintas. Havia a Comissão de Limpeza, Conservação e Manutenção do Prédio, responsável por apoiar a escola quando esta tinha dificuldades em acessar verbas destinada à infraestrutura, a Comissão de Cultura e Esporte, que tinha por objetivo organizar os eventos culturais e esportivos para os alunos. Como exemplo, os cartazes e ornamentos da tradicional Caminhada da Paz, realizada pela escola com a comunidade, era organizado por essa comissão.  Havia também a Comissão de Reivindicação que discutia as questões comunitárias e da qualidade da educação na escola. Em épocas de grandes mudanças em Heliópolis (discussões sobre apropriação de moradia e sobre a violência) era possível encontrar mais de 20 conselheiros da assistência e mais de 40 lideranças do bairro. E, por fim, havia a Comissão de relacionamento escola-comunidade, uma das mais atuantes. Nesta, exclusivamente, seus membros se encontravam até duas vezes por semana para pensar as questões particulares dos alunos e respectivas famílias atendidas pela escola. A comissão fazia visitas às casas dos alunos, buscando identificar eventuais dificuldades ou situações de vulnerabilidade e, assim, conectá-los ao serviço necessário. Depois de um período, essas visitas foram institucionalizadas para dentro da própria escola e passaram a contar pontos na carreira para os professores que a realizavam. Até hoje, essa é uma atividade que alguns professores realizam todas as semanas, para assim saber mais sobre a realidade das famílias e acompanhá-las no acesso aos seus direitos.

Início e duração: As comissões foram criadas em 1997 e, atualmente, essas comissões não existem mais, porém, foram elas que deram base para que a comunidade se organizasse e se mobilizasse na construção de um bairro educador.

Local: EMEF Campos Salles, localizada em Heliópolis, na Zona Sul de São Paulo (SP).  

Responsáveis: Comunidade Escolar

Envolvidos e parceiros: Variadas organizações e lideranças comunitárias.

Principais Resultados:

Por meio das comissões, os pais e demais moradores passaram a se apropriar da escola, fazendo dela um espaço de diálogo com toda a comunidade e também de transformação. Além de mudarem a cultura escolar, descentralizando a gestão da escola, responsabilizaram-se também pelo processo de aprendizagem. As comissões permitiram a aproximação da escola com os Centros da Criança e do Adolescente (CCAs), com as associações do bairro, etc.

Materiais e Publicações

Informações gerais da escola e estrutura escolar no Mootiro Maps.

Contatos

Telefone: (11) 6947-6723

Blog da escola: www.campossalles.wordpress.com