publicado dia 05/11/2020

Itaú Social disponibiliza curso gratuito sobre acolhimento da comunidade escolar

De 01/11/2020 até 31/01/2021

A pandemia impôs perdas, de diferentes ordens, a toda a população brasileira. Por isso, na retomada das atividades presenciais nas escolas, o acolhimento da comunidade escolar precisa ser a prioridade na gestão da educação.

Leia + O que significa promover o acolhimento na reabertura das escolas

De acordo com o curso online oferecido pelo Itaú Social “Acolhimento da comunidade escolar”, a escuta e a atenção aos aspectos emocionais de todos deve estar presente em nas atividades planejadas pela secretaria da educação, especialmente em sua relação com escola, visando seu diálogo com a comunidade escolar como forma de enfrentamento da crise. O curso já está disponível na plataforma Polo e pode ser realizado a qualquer momento.

O efeito é em cascata e sistêmico: se os profissionais de educação das escolas se sentirem acolhidos em seus sentimentos e demandas, poderão ter maior possibilidade emocional de repertório de estratégias para acolher outros profissionais, estudantes e famílias.

É possível destacar seis exemplos das relações que permeiam uma atmosfera de acolhimento:

  1. Currículo: a elaboração ou reorganização curricular e os seus desdobramentos no planejamento das atividades podem incluir e trazer elementos significativos para que os estudantes se reconheçam e construam sentido no que estão aprendendo;
  2. Atividades não presenciais: as atividades podem envolver conteúdos que ajudem na aprendizagem do que está previsto no currículo em cada componente curricular, mas também atividades que ajudem na compreensão do que está ocorrendo com os estudantes e suas famílias neste contexto da pandemia;
  3. Processos de ensino e aprendizagem: as variáveis do processo educativo se inter-relacionam, configurando uma dinâmica que pode favorecer ou dificultar a aprendizagem. É importante que o planejamento do ensino leve em conta o contexto em que estudantes vivem e como estão sendo afetados pelos diferentes momentos da pandemia do ponto de vista cognitivo, mas também emocional, considerando os sujeitos de forma integral;
  4. Rotina e espaço escolar: o apoio à organização da rotina de profissionais e estudantes, tanto antes quanto depois do retorno das atividades presenciais, pode ser mais efetivo a partir da escuta de quem está diretamente envolvido nela;
  5. Avaliação diagnóstica: as avaliações podem acontecer, mas no retorno às aulas presenciais é preciso pensar no que é mais acolhedor: avaliar os estudantes ou entender e ouvi-los sobre o que viveram e consideram ter aprendido?
  6. Protocolo de saúde e prevenção no retorno das atividades presenciais: como a ideia é que toda a comunidade escolar implemente esse protocolo, é justo que todos sejam ouvidos e contribuam em sua elaboração, por meio de representantes.

O curso também oferece instrumentos para o planejamento para o acolhimento da comunidade escolar. Para quem se interessar em mais formações de apoio de educação na pandemia, o Itaú Social disponibilizou 13 conteúdos, divididos em gestão administrativa e de recursos; gestão pedagógica durante o isolamento; planejamento das atividades presenciais e garantia das aprendizagens; e enfrentamento à defasagem com o uso de Mapas de Foco da BNCC. 

Serviço

Curso “Acolhimento da Comunidade Escolar”

Inscrições abertas – O curso já está disponível na plataforma e pode ser realizado a qualquer momento.

Modalidade: online, autoformativo, gratuito

Acesse a Plataforma Polo, na área temática Educação na Pandemia

O quê

Acolhimento da Comunidade Escolar

Quando

De 01/11/2020 até 31/01/2021

Onde

Plataforma Polo

Maranhão planeja retorno gradual das escolas, priorizando acolhimento dos estudantes