publicado dia 08/05/2014

Quando as bibliotecas ganham as ruas

por

Não importa o gênero, o número de páginas, o formato das palavras, ou a quantidade de capítulos. Ler um livro é sempre uma viagem. E se a ideia é transformar palavras em percursos, por que não incluí-las em seus caminhos diários pela cidade, ampliando o horizonte as possibilidades de aprendizagem e desenvolvimento integral das pessoas?

Leia +Literatura é a base para o desenvolvimento integral das pessoas

Essa é a proposta de cinco iniciativas que têm como objetivo democratizar o acesso à leitura e aproximar diferentes tipos de narrativas do cotidiano das pessoas.

1. La Biblioparada

Créditos: Reprodução

Créditos: Reprodução

O simples ato de esperar por um transporte público na cidade de Bogotá, capital da Colômbia, ganhou um atrativo a mais. Os pontos de ônibus da região passaram a acomodar minibibliotecas, a partir de uma iniciativa que tem como finalidade democratizar o acesso à leitura. O tempo de espera foi transformado em uma experiência leitora.

2. Bibliotaxi

Créditos: divulgação

Créditos: divulgação

Se você costuma utilizar táxi e já fez uso de aplicativos celulares para encontrar um mais próximo, com certeza deve ter ficado bem perto de um livro durante seu trajeto, especialmente se o chamado partiu do bairro da Vila Madalena, bairro da zona oeste de São Paulo. A iniciativa do Instituto Mobilidade Verde é transformar os veículos em minibibliotecas. Os passageiros podem levar os livros e são convidados a depositá-los em um próximo táxi, contribuindo para a itinerância dos títulos.

3. Minibibliotecas

Créditos: divulgação

Créditos: divulgação

Elas estão propositalmente em meio às calçadas. Caixinhas decoradas e charmosas com escritos variados: “Todo dia é dia de ler”, “Eu amo livros”. Essas são as minibibliotecas já presentes em alguns municípios do Brasil – Água Verde (Curitiba), Porto Belo (Santa Catarina), Araucária (Paraná), Aquiraz (Ceará) – e têm como objetivo promover a experiência leitora entre as comunidades. Todo mundo é livre para depositar e emprestar livros, na hora e no tempo que desejar.

4. Livros vivos

Créditos: marphotograpgy / Fotolia

Créditos: marphotograpgy / Fotolia

E se as histórias saíssem das páginas dos livros e fossem habitar os muros das cidades? Essa foi a ideia de duas educadoras para estimular o gosto pela leitura nas crianças. A dupla criou o projeto Contos de Fadas Urbanos que consiste em ilustrar muros de bairros de São Paulo – Campo Limpo e Vila Madalena – e do Rio de Janeiro – comunidade de Santo Antônio, em Duque de Caxias – com trechos de contos diversos. A ideia é fotografar essas paisagens e criar um livro disponível às crianças desses territórios.

5. Arca das Letras

A iniciativa vem modificando a realidade de muitos agricultores no interior do Piauí. O projeto, que atende cerca de 43 mil famílias em assentamentos rurais, disponibilizou minibibliotecas entre essas comunidades, procurando garantir fonte de pesquisa às crianças das escolas locais e também resgatar o interesse leitor nos adultos.

E, você, conhece alguma experiência interessante sobre bibliotecas?

Como estimular a leitura entre crianças e jovens na escola?