publicado dia 18/02/2016

Irmãs criam canal no Youtube para incentivar leitura entre as crianças

por

Um dia a escola das irmãs gêmeas Beatriz e Juliana, 7 anos, mandou um recado para a mãe delas: era preciso melhorar a fala das meninas e também a estrutura textual delas. Foi então que Ana Carolina Trotta deu a ideia de incentivar a leitura, gravando as meninas lendo trechos de seus livros prediletos que, aliás, sempre tiveram espaço garantido na vida das garotas.

Daí para a frente, predominou a criatividade. Elas não só toparam ser gravadas lendo, como queriam compartilhar os vídeos com mais pessoas para mostrar que “livros são legais”. Nascia então o canal “Dicas da Bia e da Juju”, que teve o primeiro vídeo publicado em setembro de 2015. Nele, Beatriz fala sobre o livro Como se Fosse Dinheiro, da escritora Ruth Rocha, que volta a ser tema do segundo post do canal.

De lá para cá, já foram publicados outros 21 vídeos em que as irmãs ora se alternam, ora cumprem juntas a missão de falar sobre os títulos infantis. Elas, claro, têm os seus prediletos. Juliana prefere os da coleção Go Girl; Winnie, A Bruxinha, de Valerie Thomas e Korky Paul; além das revistas da Turma da Mônica, do Menino Maluquinho e do Riquinho. Beatriz, por sua vez, prefere os livros sobre animais dos escritores Ziraldo, Ruth Rocha e Ana Maria Machado, além de gibis.

meninas_livros_2

Beatriz e Juliana brincam com livros. Créditos: arquivo pessoal

A lista, claro, não para por aí porque quando o assunto é leitura as meninas dizem ler “muito, muito!”. Nada mal para a mãe que vem de uma família de educadores e entende que as obras são fundamentais para o desenvolvimento integral das crianças.

No começo, a mãe assume ter ficado com receio. “Mais por conta do grau de exposição”, conta. Mas como o assunto era Literatura, acabou cedendo e hoje se diz feliz com o resultado.

Ana Carolina conta que as meninas não têm rotina. Gravam quando querem e falam do livro que escolhem. A mãe acompanha de perto as produções. “Eu filmo com uma máquina simples, sem edições. Também cuido da página delas no Facebook (Dicas da Bia e da Juju), e da publicação no Youtube, além de filtrar os comentários que elas só respondem estando comigo ao lado”, relata.

dicas_bia_juju_livros

Com o canal, as meninas querem que todas as crianças possam gostar de ler. Créditos: arquivo pessoal

Para as meninas o que importa é ajudar – elas contam que várias pessoas comentam com elas sobre o canal que, hoje, conta com 227 inscritos – e manter os livros sempre por perto. “Ler ajuda a aprender melhor, a escrever melhor, além de ser gostoso e nos divertir”, coloca Juliana. “Além de ser legal, a gente usa melhor a imaginação quando lê”, finaliza Beatriz.