publicado dia 26/09/2018

Guia definitivo da bibliografia de Paulo Freire

por

Não é arbitrária a consagração de Paulo Freire como Patrono da Educação Brasileira. O educador pernambucano revolucionou a pedagogia do País ao refletir sobre a construção de uma escola democrática e uma nova abordagem na relação entre educador e educando, que colocava como base do aprendizado a troca horizontal de saberes e experiências.

Leia + Paulo Freire em seu devido lugar

Paulo FreireReconhecido internacionalmente (29 títulos de “doutor honoris causa” lhe foram concedidos por universidades da Europa e América), Paulo Freire continua extremamente atual. A leitura de sua obra permite amadurecer conceitos como a necessidade de uma educação praticada a partir de uma perspectiva crítica e autônoma para a formação de sujeitos capazes de transformar politico e socialmente suas realidades.

Ante a atual urgência de resgatar e defender estes preceitos, o Centro de Referências em Educação Integral elaborou a lista abaixo: um guia definitivo para download gratuito de sua bibliografia para educadores e demais interessados no tema. Confira:

Educação Como Prática da Liberdade 

Nesta obra, Paulo Freire se vale da oralidade para tratar de liberdade, democracia e justiça. Para ele, a palavra pode deixar de ser o veículo das ideologias alienantes para tornar-se o instrumento de uma transformação do homem e da sociedade.

Pedagogia do Oprimido

Talvez sua obra mais célebre, a Pedagogia do Oprimido propõe uma nova forma de relacionamento entre professor, estudante, e sociedade. O livro é considerado um dos pilares da pedagogia crítica e analisa a relação de “colonizador” e “colonizado”.

Cartas à Guiné-Bissau 

Resultado do registro do primeiro ano de trabalho de Paulo Freire na elaboração de um modelo de alfabetização de adultos no país africano de Guiné-Bissau, na ocasião recém-independente.

A Importância do Ato de Ler em Três Artigos que se Completam

A obra investiga a questão da leitura e da escrita aliando duas perspectivas: a da luta política e a da compreensão científica do tema.

Educação e Mudança 

A publicação destes escritos se dá no momento do retorno de Paulo Freire ao país. Trata-se de uma obra crítica ao falso dilema ‘humanismo X tecnologia’.

Conscientização – Teoria e Prática da Libertação

Inquietudes e as últimas consequências que o processo da conscientização traz consigo são os assuntos explorados neste livro da obra freiriana.

Educação e atualidade brasileira

A natureza assistencialista, autoritária e paternalista de nossas relações sociais e da educação ‘inautêntica’ que predomina no sistema educacional ‘bancário’ do Brasil entoam essa obra.

Por Uma Pedagogia da Pergunta 

Obra conjunta com Antonio Faundez, outra referência da ideologia libertária, Por uma pedagogia da pergunta traz um diálogo sobre como produzir um saber dinâmico, que “se indaga” constantemente.

Pedagogia da Esperança 

Escrito em 1992, faz uma reflexão sobre Pedagogia do oprimido, publicado em 1968, durante o seu exílio no Chile. Nesse diálogo, analisa suas experiências pedagógicas em quase três décadas.

Pedagogia da Indignação

Composto por cartas escritas pouco antes de seu falecimento, em maio de 1997, o livro foi organizado por sua esposa Ana Maria de Araújo Freire a partir das cartas deixadas pelo autor.

A Propósito de uma Administração

Freire retoma algumas ideias, anteriormente expostas em sua tese, e apresenta um relatório de administração do Professor João Alfredo Gonçalves da Costa Lima quando Reitor da Universidade do Recife.

Ação Cultural para a Liberdade e Outros Escritos

Aborda os mais diferentes aspectos da realidade brasileira com o olhar de quem luta por uma mudança profunda e crítica do mundo. Reúne textos escritos entre 1968 e 1974.

Professora Sim, Tia Não: Carta a Quem Ousa Ensinar

O texto faz coro sobre a necessidade de valorização docente, enfatizando práticas que representam uma forma de resistência do professor.

À Sombra Desta Mangueira 

Crítico ao neoliberalismo, mostra como esta nova compreensão do mundo é ideológica justamente por proclamar que não há mais ideologias nem história.

Pedagogia da Autonomia 

Expõe sua concepção da relação entre educadores e educandos. Além disso, elabora propostas de práticas pedagógicas, orientadas por uma ética universal.

Educadores de Rua, uma Abordagem Crítica – Alternativas de Atendimento aos Meninos de Rua

Fruto de encontros com educadores de rua, este livro congrega caminhos possíveis para mudar a condição de marginalizados dos educandos de rua.

Extensão ou Comunicação

Obra escrita no Chile, em 1968, quando Freire se encontrava exilado. Analisa o problema da comunicação entre o técnico e o camponês no processo de desenvolvimento de uma nova sociedade agrária.

Medo e Ousadia

Os autores Paulo Freire e Ira Shor se debruçam sobre as angústias do professor na experimentação da pedagogia do diálogo e sobre as implicações trazidas por esta mudança de atitude.

Pedagogia: Diálogo e Conflito

A partir de suas experiências pedagógicas no Brasil e mundo afora, os três educadores – Paulo Freire, Moacir Gadotti e Sérgio Guimarães – respondem perguntas que todos fazem sobre a educação brasileira.

Política e Educação

Coletânea de onze textos redigidos em 1992, Política e Educação apresenta discussões que protagonizou em seminários no Brasil e em outros países.

Que fazer – Teoria e prática em educação popular

O diálogo é o fio condutor deste livro. Nele, Paulo Freire e Adriano Nogueira dissecam o conceito de educação popular e como este se relaciona com a transformação da sociedade.

Conscientização e alfabetização: uma nova visão do processo

A necessidade de uma educação que liberte a partir da conscientização e de métodos educativos ativos é detalhadamente exposta nesta publicação.

Os cristãos e a libertação dos oprimidos

A formação religiosa que recebeu no seio de sua família é o ponto de partida para o educador refletir sobre suas ideias e a forma como se relaciona com a diversidade da vida.

8 materiais para entender Paulo Freire