Publicado dia 27/11/2018

Macaé Evaristo

Macaé Evaristo defende uma educação pública de qualidade para todos, com atenção à diversidade e inclusão, ao protagonismo dos estudantes em seu processo de ensino-aprendizagem, e a abertura da escola para o território.

Macaé Evaristo ao lado de Natacha Costa, diretora da Associação Cidade Escola Aprendiz. Créditos: reprodução

Macaé Evaristo ao lado de Natacha Costa, diretora da Associação Cidade Escola Aprendiz. Créditos: reprodução

A educadora é referência na articulação de ações que dialogam com a educação de jovens e adultos, educação ambiental, educação em direitos humanos, educação especial, do campo, escolar indígena, quilombola e educação para as relações étnico-raciais.

Macaé foi coordenadora do Programa de Implantação de Escolas Indígenas de Minas Gerais, entre 1997 e 2004.

Depois, de 2005 a 2012, atuou na Secretaria Municipal de Educação de Belo Horizonte, sendo uma das responsáveis pelo programa de educação integral do município, o Escola Integrada.

Nos anos seguintes, foi secretária de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi) do Ministério da Educação, e em 2015 assumiu a Secretaria de Educação do estado de Minas Gerais, sendo a primeira mulher negra a ocupar um cargo de primeiro escalão no governo do estado.