publicado dia 04/12/2020

Participe do debate “Planejamento 2021: como as redes podem se organizar?”

09/12/2020

Selo Reviravolta da EscolaNesta virada de ano e no começo do ano que vem, a área da Educação têm em mãos um grande desafio: planejar e reorganizar todo o trabalho da rede, em função do que foi alcançado ao longo de 2020 e atentos às garantias de direitos das crianças e adolescentes.

Leia + Secretarias de Educação respondem: qual o nosso papel no planejamento para o pós-pandemia?

Para apoiar essa tarefa, a campanha #ReviravoltaDaEscola vai realizar, nesta quarta-feira 9, das 10h às 12h, o encontro virtual “Planejamento 2021: como as redes podem se organizar?”, que será transmitido pelo Facebook e Youtube do Centro de Referências em Educação Integral.

Para debater o tema, o evento reunirá Karla Nascimento, Secretária de educação do município de Açailândia (MA), Carlos Eduardo Sanches, ex-presidente da Undime e do Conselho do Fundeb, Daniella Rocha, consultora do UNICEF Brasil – Busca Ativa Escolar, Beatriz Goulart, arquiteta-urbanista, pesquisadora e ativista, e Maria Thereza Marcílio, presidente da Avante Educação e Mobilização Social. Cleuza Repulho será responsável pela mediação da conversa.

Convidamos todos a participarem também, enviando comentários e perguntas durante o evento, pelas plataformas de transmissão do debate.

O que é a #Reviravolta da Escola?

Realizado pelo Centro de Referências em Educação Integral, em parceria com diversas instituições, a campanha #Reviravolta da Escola articula ações que buscam discutir as aprendizagens vividas em 2020, assim como os caminhos possíveis para se recriar a escola necessária para o mundo pós-pandemia.

Leia os demais conteúdos no site especial da #Reviravolta da Escola.

O quê

Planejamento 2021: como as redes podem se organizar?

Quando

09/12/2020 entre 10:00 e 12:00

Onde

Pelo Canal do Youtube e pela página no Facebook do Centro de Referências em Educação Integral

Conheça a campanha #ReviravoltaDaEscola, que visa debater o papel da escola agora e no pós-pandemia