Corte no orçamento da educação em 2016 será superior ao deste ano

O ministro da educação Renato Janine Ribeiro confirmou que o orçamento da Educação terá cortes ainda maiores em 2016 do que em 2015. “Todos sabem que houve um corte de R$ 9,4 bilhões na educação (em 2015). No ano que vem nos infelizmente estamos contando com um corte maior”, afirmou.

O ministro evitou fazer críticas ao ajuste fiscal e disse que o Brasil vive um momento de crise econômica e que todos os ministérios têm que fazer a sua parte para colaborar com a redução de custos.

Segundo Janine, o Ministério da Educação (MEC) focará sua atenção em projetos baratos e em soluções de baixo custo. “Em um ambiente de crise, estamos procurando gestar o máximo de soluções efetivas e eficazes com pouco custo”, afirmou.

Ele citou como exemplo, o programa do MEC que apoiava a construção de novas creches e que deve ser radicalmente modificado. Ao invés da financiar a construção de novos prédios, o governo federal irá incentivar a ampliação de salas em espaços já existentes.

Saiba + Cortes no MEC ameaçam meta de universalização do ensino infantil

janine_ribeiro

Ministro da educação, Renato Janine Ribeiro, afirmou que foco dos próximos anos será em programas baratos

“Estamos concebendo um projeto no qual a construção de creches seja de uma sala adicional e não necessariamente de um prédio adicional, ou seja, uma sala a mais numa escola já existente porque fica um programa mais barato”, afirmou o ministro.

Os cortes, inclusive, já ameaçam o cumprimento de metas do Plano Nacional de Educação (PNE). Do total de cortes de R$ 9,4 bilhões, R$ 3,4 bilhões seriam destinados para a construção de novas creches e quadras esportivas.

Na época do anúncio, o secretário de comunicação da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Rodolfo Joaquim Pinto da Luz, afirmou que o corte ameaça o cumprimento da meta 1 do PNE que prevê a universalização da educação infantil em 2016.

“Se o MEC deixa de investir nessas construções [de unidades do ensino infantil], se deixa de investir no apoio a ações de educação no tempo integral; isso onera ainda mais os municípios e vai comprometer a própria execução do PNE no que tange as suas metas e no caso da pré-escola não é nem o plano, é a própria Constituição”, afirmou ele ao Centro de Referências em Educação Integral.

Cortes

Alguns programas estão sofrendo mais com esses cortes. Segundo o jornal Folha de S. Paulo, uma das principais vitrines do governo federal, o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) terá o número de vagas reduzido em 50%.

A meta do governo era matricular 12 milhões de novos postos até 2018, mas a só 6,3 milhões serão oferecidos. Essa redução na meta já foi sentida este ano.

Um total de 1,3 milhão de pessoas se matriculou no programa em 2015, ante 3 milhões de matriculados no ano passado. O governo cortou R$ 362,8 milhões de um total de R$ 4 bilhões previstos no orçamento aprovado pelo Congresso Nacional.

Outro programa importante do governo federal, o Ciências sem Fronteiras corre risco de não abrir novas inscrições para 2016 porque os recursos para o programa serão congelados em R$ 2,1 bilhões, o que é suficiente somente para garantir a manutenção dos alunos que já estão estudando no exterior.

 

Deixe um comentário!

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

21 COMENTÁRIOS

  1. Sempre menos para educação e também o salário do professor sendo reduzido tanto em valores, quanto em quantidade de crianças dentro das salas, o professor de verdade encontra um meio de fazer o melhor para suas crianças…

  2. alex disse:

    Brasil: Patria Educadora. Sim, no palanque, durante as eleições! Muito triste O plus do PT indo pra lata do lixo. Como defender Dilma? Esfregam o discurso dela nas nossas fuças, dizendo: olhaí, como ela é mentirosa!

  3. Divina Aparecida de Moura disse:

    Gostaria de saber se haverá cortes no Programa Mais Educação de tempo Integral em 2016.
    DIVINA MOURA

  4. oneide disse:

    O povo brasileiro não aguenta mais tanto descaso… Precisamos de mais respeito e valorização, pelo menos na área da educação e saúde. É uma pena que nossos representantes só nos decepcionem dia após dia.

  5. cintyany andreia da silva melo disse:

    bom dia, gostaria de saber qual as escolas que tem o integral, quero muito matricular meu filho.

    aguardo resposta.

    obrigado.

    • Dafne Melo disse:

      Cara leitora,

      Para saber quais escolas em tempo integral do seu município, entre em contato com a secretaria municipal de educação (para escolas de ensino infantil e fundamental) e secretaria estadual (para escolas de ensino médio).

      Abraço,
      Equipe do Centro de Referências em Educação Integral

  6. Marilani do Nascimento Lima disse:

    Dafne Melo

    Podes nos informar se, para 2016 abrirá adesão para o programa Mais Educação?

    • Dafne Melo disse:

      Cara Marilani,

      Nós, no Centro de Referências em Educação Integral apenas cobrimos as notícias relacionadas ao Mais Educação.
      Para saber se haverá adesões, escreva para o MEC, por meio da coordenação do Programa Mais Educação:
      Telefone: (61) 2022-9039, 9184, 9185 e 9187.
      E-mail: educacaointegral@mec.gov.br

      Abraço,
      Equipe do Centro de Referências em Educação Integral.

  7. Maria do Socorro Borges Soares disse:

    Quando se deixa em investir em educação o país vira um caos,muitos órgão poderiam ter corte.Um exemplo claro nestes cortes é os altos salários dos deputados ,senadores e ministros com algumas regalias que os mesmos tem, que o salário chega a triplicar . não ouço falando em tal corte. Parece que para o país a educação fica sempre em último plano. mas é carro chefe para se ganhar eleições.

  8. ELIEL AMARAL disse:

    Nossos governantes esqueceram de governar o Brasil, é uma vergonha, impostos altíssimos e retorno para população de péssima qualidade

  9. Cristiani Andre da Silva disse:

    Sou coordenadora do Programa Mais Educação e do Projeto PROEMI, gostaria de saber se em 2016 haverá continuidade nesses programas?

  10. Taciana disse:

    Gostaria de saber se o programa Mais Educação vai voltar, pois sabemos o quanto ele é importante.

  11. Luciana de Paula Machado disse:

    Sem o mais educação, mais chances das crianças aprenderem o que não presta nas ruas. Deveriam era diminuir o salário dos governantes para poder salvar o país da crise. Sem contar que há vários políticos contando no geral desde o vereador ao cargo mais elevado, que nem curso superior tem. E lá estão eles representando o povo. Professor teria que ter salários reconhecido pois é a única profissão que forma profissões.
    É lamentável.

  12. márcia ferreira nunes disse:

    Olá, trabalho em uma escola da cidade de Cacoal e gostaria de saber se o programa irá permanecer esse ano.Trabalho na oficina de acompanhamento pedagógico.grata

    • Dafne Melo disse:

      Olá, Márcia,

      Entre em contato com a escola para saber sobre a continuidade do programa.

      Att.
      Equipe do Centro de Referências em Educação Integral

  13. Laerte do Nascimento disse:

    QUAL O ORÇAMENTO FINAL, DE MODO CLARO E OBJETIVO, UM NÚMERO ?! VAMOS PARAR COM E “ENROLAÇÃO”!!

  14. Angelita disse:

    Haverá um tempo em que o povo brasileiro vai abrir os olhos e a revolta vai ser grande. Os políticos vão querer falar a verdade ninguem mais vai acreditar. Chega de tanto desrespeito.

  15. Robério machado de Souza disse:

    Esses políticos ao invés de fazerem cortes em algo tão importante como a educação. Deveriam fazer cortes em seus salários e em no orçamento de suas viagens. Que são muito menos importante para o povo brasileiro.

  16. Robério machado de Souza disse:

    Deveria existir uma lei que proibisse o filho do político de frequentar escolas particulares. Que podessem estudar apenas em escolas públicas para que os pais deles saibam o que nós passamos. E quem sabe dai a educação comece a melhorar.

  17. JOÃO MENDES DE CARVALHO FILHO disse:

    O PROGRAMA MAIS EDUCAÇÃO REALMENTE VAI ACABAR EM 2017, SOU COORDENADOR MUNICIPAL DO PROGRAMA E ESTA PERGUNTA É EMINENTE AQUI NAS ESCOLAS DO MUNICÍPIO?

  18. Luana Nascimento disse:

    Como a educação superior será afetada com os cortes além do programa ciência sem fronteiras?