publicado dia 18/06/2018

Debate na USP questiona a interculturalidade do PISA

26/06/2018

O Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (PISA) é a principal ferramenta internacional para medir a aprendizagem de alunos de 80 países. Mas será que um teste padronizado é capaz de aferir competências em escala global?

Leia + Avaliação educacional: os desafios da sala de aula e a promoção da aprendizagem

Este é o debate proposto pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (FEUSP), por meio do evento “O discurso do PISA: questionando a interculturalidade de uma avaliação internacional”, que acontecerá no auditório da faculdade na terça-feira 26, às 14 horas.

O convidado para o debate é o francês Bertrand Daunay, professor de ciências da Educação na Universidade de Lille 3, autor de diversos textos sobre o exame. O especialista vai discorrer sobre o que ele define como ficção de interculturalidade do Pisa.

Vasculhando exemplos da prova, Daunay questiona as traduções dos enunciados, a descontextualização dos testes e a própria definição de competências e cidadania do programa.

Também participarão Ocimar Alavarse, especialista em avaliação da FEUSP, e Rodrigo Ratier, jornalista especializado em Educação e professor na Faculdade Cásper Líbero.

O evento será gratuito, em português, e oferecerá um certificado de participação. Aberto ao público em geral, basta inscrever-se pelo site da Faculdade de Educação da USP.

O quê

O discurso do PISA: questionando a interculturalidade de uma avaliação internacional

Quando

26/06/2018 entre 14:00 e 18:00

Onde

Universidade de São Paulo (USP)

Inscrições

18/06/2018 - 26/06/2018

Mais informações

www4.fe.usp.br/eventos/evento?evento=3647

Avaliação deve estimular a criatividade em vez de registrar fracassos e dificuldades