Múltiplas interações
Práticas

Tertúlias dialógicas

As tertúlias são encontros de pessoas para promover a construção coletiva de significado a partir do diálogo sobre as melhores criações da humanidade em diversos campos: Literatura, Arte, Música ou Ciência. Por meio das tertúlias, é possível potencializar a aproximação dos alunos à cultura clássica universal e ao conhecimento científico acumulado ao longo do tempo.

Nesse espaço, os participantes – sem distinção de idade, gênero, cultura ou capacidade – compartilham os pontos que tenham chamado a atenção ou despertado alguma reflexão. O diálogo acontece a partir das experiências, emoções ou sentidos gerados no processo de aproximação com uma obra de arte ou um livro, por exemplo.

Leia +  Caminhos para estimular a leitura entre crianças e jovens na escola

Assim, as tertúlias possibilitam o exercício de respeito, escuta igualitária e criação de sentidos. Por meio das trocas e aprendizados compartilhados, há um intercâmbio enriquecedor, que permite a construção de novos conhecimentos.

As tertúlias dialógicas são uma Atuação Educativa de Êxito (AEU), conforme identificou o projeto de pesquisa europeu INCLUD-ED (Estrategies for inclusion and social cohesion in Europe from education), selecionado pela Comissão Europeia. AEUs são práticas que contribuem para a melhoria do desempenho escolar e da convivência e incentivam atitudes solidárias nas escolas. A pesquisa concluiu que as práticas indicadas como Atuação Educativa de Êxito têm efetividade em qualquer contexto educacional e social.

As práticas de leitura dialógica, como as tertúlias, têm demonstrado bons resultados junto aos estudantes, pois aumentam o vocabulário, melhoram a expressão oral e escrita, ampliam a compreensão leitora, o pensamento crítico e a capacidade de argumentação em todos os envolvidos, produzindo importantes transformações na superação de desigualdades.

As tertúlias podem ser realizadas em diversos ambientes (em clubes, nos centros comunitários, nas casas das pessoas, na escola etc.). Normalmente, o professor é o moderador ou escolhe quem assumirá esse papel, que pode ser exercido por um familiar ou um estudante. Os encontros podem acontecer no horário regular ou em atividades extraclasse, com periodicidade estabelecida pela escola.

As diferentes Tertúlias Dialógicas

As tertúlias dialógicas são praticadas em escolas que atuam como Comunidades de Aprendizagem. Este é um projeto desenvolvido pelo Instituto Natura, que se baseia em uma série de Atuações Educativas de Êxito. Elas são direcionadas para a escola, mas buscam integrar todo o entorno da instituição de ensino.

O que são comunidades de aprendizagem? 

Comunidades de Aprendizagem dizem respeito a projetos educativos que extrapolam os limites da escola, envolvendo toda a comunidade no processo de formação de seus indivíduos. Podemos definir Comunidades de Aprendizagem como uma proposta de transformação social e cultural que envolve  alunos, professores, pais e demais cidadãos locais na construção de um projeto educativo e cultural próprio, para educar a si, suas crianças, seus jovens e adultos.

A proposta tem como objetivo a transformação educacional e social, de maneira a qualificar a aprendizagem em todos os níveis, assim como garantir a convivência solidária entre todos os agentes da comunidade escolar.

As tertúlias podem ser de artes visuais, literárias, musicais, científicas ou pedagógicas.

Como fazer

Planeje

Dica   Assista a essa videoaula e sabia como organizar uma Tertúlia Dialógica Pedagógica.

Implemente

Avalie

Institucionalize

Materiais necessários

Aprendendo com quem faz

EE Epitácio Pessoa

A escola estadual Epitácio Pessoa, localizada no bairro do Andaraí, na cidade do Rio de Janeiro, configura-se como uma comunidade de aprendizagem. Há três anos, alunos do sexto, sétimo, oitavo e nono ano participam dos ciclos de tertúlia literária. Cada ano do Ensino Fundamental II possui um roteiro de tertúlia, que descreve qual obra será lida e discutida durante aquele período. A partir do roteiro, os alunos já leram e discutiram obras como Romeu e Julieta, Dom Quixote e Alice no País das Maravilhas. As tertúlias acontecem na sala de leitura, sob coordenação do professor que faz a gestão da biblioteca.

Adolescentes participam de uma tertúlia
Adolescentes participam de uma tertúlia

A escola também envolveu professores de diferentes disciplinas em ciclos de tertúlia literária e tertúlia pedagógica. Carla Aida de Oliveira, professora de Matemática, afirma que a prática da tertúlia dialógica na escola despertou nela a paixão pelo livro, evidenciando que a prática incentivou não apenas o hábito de leitura nos estudantes, mas também nos professores.

Atualmente, um total de 145 alunos – do Ensino Fundamental II – realizam tertúlias literárias semanalmente. Em debate, estão os títulos O Mágico de Oz, As Mil e Uma Noites e Capitães da Areia.