Gestão > EDUCADOR ORIENTADOR

EDUCADOR ORIENTADOR

A presença do professor de forma mais frequente na vida dos alunos permite trocas mais ricas e profundas.

Compartilhe a prática:

Plantão Pedagógico

X

Prática elaborada por Aldineide Lilian Gomes de Queiroz, do NAVE Recife

PLANO DE VOO

Professores que têm interesse e disponibilidade podem assumir uma tarefa tão importante quanto o ensino de Matemática e Português: a de estreitar laços com os estudantes. 

Com uma presença mais assídua na vida dos jovens ,  o professor discute temas atuais e observa quais são os desejos, os anseios e o comportamento dos alunos. Dessa forma, são abordados assuntos que podem ir desde dúvidas em determinada disciplina até questões como depressão, ansiedade e bullying. É aconselhável que este acompanhamento seja feito por meio de reuniões semanais.

1 / 3

Pilotando

Selecione os professores

Todo professor pode ajudar neste trabalho de conhecer os alunos, proporcionando um verdadeiro espaço de troca. Determinar uma equipe específica, no entanto, pode facilitar o processo, pois o aluno se sente mais confortável ao saber de antemão a quem recorrer.

Determine os grupos

A partir do número de professores disponíveis, distribua os alunos em grupos de até cinco pessoas. É bom que cada educador tenha sob sua responsabilidade, no máximo, cinco grupos.

Atendimentos

Seria bom estabelecer pelo menos um encontro por semana com cada grupo. Além disso, o educador pode compartilhar seus horários na escola para que os alunos o procurem, se necessário. Para casos que demandam mais tempo e atenção, o próprio professor pode agendar conversas individuais.

Diálogo com a gestão

Os professores têm mais facilidade em perceber as necessidades dos estudantes por estarem em contato direto com eles. Por isso, podem fazer a interlocução com a gestão em casos mais sérios, podendo envolver inclusive os familiares.

Equipagem

Compartilhe: