Ensino e Aprendizagem > CAPIBARIZANDO

CAPIBARIZANDO

Aulas realizadas no rio Capibaribe conectam os estudantes ao território e estimulam suas capacidades de intervenção e participação no espaço público.

Compartilhe a prática:

Plantão Pedagógico

X

Prática elaborada por Adônis Valença Cavalcante, do NAVE Recife

PLANO DE VOO

Que a poluição das águas é um problema, todo estudante sabe. Mas quão palpável é esse conhecimento? Sabendo da importância de conectar a escola com seu território, bem como de discutir as questões ambientais para uma formação cidadã, esta prática incita o educador a levar seus alunos até o rio de sua comunidade para que eles conheçam, estudem e explorem aquele curso d’água, conferindo maior sentido à aprendizagem. Além disso, o estudo de campo dá conta de integrar diversas disciplinas como Geografia, Química e Biologia.

“Na nossa atividade, visitamos o Capibaribe, um rio que corta Pernambuco, muito importante para o estado. Os rios são fundamentais para as civilizações e para a sobrevivência humana. Estudá-los é também um forma ajudar a preservá-los”, diz Adônis Cavalcante, professor idealizador.

 

1 / 3

Pilotando

Encontre um parceiro

Entre em contato com a organização SOS Mata Atlântica, que atua em diversas regiões brasileiras, ou outra entidade local que promova estudos da água e sugira uma parceria. A colaboração é vantajosa para os dois lados. Eles fornecem ferramentas de trabalho para os alunos como kits de análise e, em troca, os estudantes entregam a eles os resultados obtidos.

Explique a atividade

Após decidir qual rio será objeto de estudo, converse com os alunos sobre como será o estudo de campo e a importância da atividade. Estimule a participação e experimentação de todos.

Aula no rio

Organize com a escola e realize o trabalho de campo com os alunos no curso d’água escolhido anteriormente. Realize as coletas de dados a partir do material fornecido pela entidade parceira. Importante lembrar que aqui será preciso mais tempo, e isso deve ser combinado com antecedência, preferencialmente envolvendo o apoio de outros professores da escola.

Resultados

Após a visita, é necessário fazer a sistematização dos dados coletados com o kit. Estes também podem ser encaminhados para a entidade parceira.

Ofereça a teoria

Agora que os estudantes já conheceram de perto o que envolve estudar a água, é o momento de trazer os conceitos teóricos de Geografia, Química, Biologia e de outras disciplinas envolvidas. Como resultado dessa prática, podem surgir tabelas, gráficos, textos, vídeos, croquis, entre outros recursos que instiguem os estudantes a sistematizar suas descobertas.

Equipagem

Compartilhe: