Letramento e cultura digital
Práticas

Linguagem de programação no ensino

Em um mundo cada vez mais tecnológico, parece já não bastar apenas saber usar determinado aplicativo ou ferramenta digital. É preciso entender e “falar” essa nova linguagem que permite o desenvolvimento tecnológico constante e veloz: a programação.

Aprender e desenvolver essa habilidade se torna fundamental para permitir o acesso a todas as oportunidades de conhecimento e interações presentes nesse novo espaço.

Assim, a proposta de utilizar a linguagem de programação na educação visa ajudar o aluno a elaborar e reelaborar o pensamento. A grande vantagem é que o estudante pode percorrer um caminho individual e personalizado, pois não há uma regra ou receita preestabelecida pelo educador. Ao manipular a linguagem por exploração e por descoberta, é dado ao educando, nesse processo, o papel ativo de construtor de sua própria aprendizagem.

Leia +  Como incorporar o ensino de programação nas escolas

A principal plataforma para o ensino de linguagem de programação para crianças chama-se Scratch. Por não exigir conhecimento prévio, o Scratch é ideal para o trabalho colaborativo com os alunos, pois apresenta conceitos matemáticos e computacionais de forma simples. Trata-se de um software que se utiliza de blocos lógicos e itens de som e imagem, que permitem o desenvolvimento de histórias interativas, jogos e animações.

Dica   Para saber mais sobre práticas de construções com ferramentas de Lego, veja o Manual Didático Pedagógico Lego Education.

Nessa proposta, muitas práticas pedagógicas passam a se estruturar a partir do conceito de “aprendizagem criativa”, que visa fazer uso de ferramentas para engajar alunos em atividades não apenas de linguagem de programação, mas relacionadas também à robótica e a construções com ferramentas de Lego.

Como fazer

Planeje

Implemente

Avalie

Institucionalize

Materiais necessários

Aprendendo com quem faz

Rede de Aprendizagem Criativa

Grupo voltado para educadores, artistas, empreendedores, aprendizes e todos os interessados na implementação de formas de aprendizagem “mão na massa” e criativas nas escolas e demais organizações de todo o Brasil.

Os encontros da Rede têm como objetivo discutir e promover práticas de aprendizagem criativa. São destinados aos iniciados nessa linha de pensamento da educação, mas também aos que querem conhecer mais sobre ela.  A aprendizagem criativa procura valorizar a educação centrada no indivíduo, tornando o estudante sujeito do processo de conhecimento e promovendo práticas construcionistas (não confunda com construtivismo), linha de pesquisa em educação desenvolvida pelo MIT-Media Lab há aproximadamente 35 anos.

Code Club Brasil

A missão da organização CodeClubBrasil.org é fazer com que cada criança tenha a oportunidade de aprender a programar. Para isso, são fornecidos materiais de ensino e uma estrutura de voluntariado que apóiam a realização de atividades extracurriculares ligadas à programação de computadores.

Esses projetos ensinam as crianças a programar por meio de jogos, animações e páginas na internet. Os voluntários atuam em escolas próximas de suas casas, uma hora por semana, orientando as novas produções.

SqueakLândia

A SqueakLândia é uma comunidade que promove a utilização do Squeak. Trata-se de um software livre para uso educacional, direcionado a todas as faixas etárias, com boa iniciação da aprendizagem para programação orientada a objetos, fomentando a criatividade e a construção de conteúdos educativos com características multimídia.

Esse programa abre diversas possibilidades de exploração e experimentação em todas as áreas de conhecimento, além de proporcionar a simulação e representação de modelos. O uso deste software, no contexto educacional, pelos professores, desenvolve nos alunos vontade de criar, conhecer e investigar, promovendo a construção do conhecimento.