publicado dia 30/05/2014

Gestores municipais afirmam: “Fora da escola não pode!”

por

Durante o 6º Fórum Extraordinário da União dos Dirigentes Municipais que se encerra hoje (30/5) em Florianópolis (SC), secretários de educação de mais de 900 municípios se reuniram com o apoio da Campanha Nacional pelo Direito à Educação e Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) para afirmar que todas as crianças e adolescentes brasileiros devem estar na escola. Em uníssono, os dirigentes repetiram a frase mote da campanha, a fim de afirmar compromisso com a causa.

Foto: Undime Nacional

Foto: Undime Nacional

Como parte das ações da iniciativa “Fora da Escola Não Pode!”, o Unicef lançou uma plataforma pública que reúne dados sobre crianças e adolescentes que não estão na escola, com filtros específicos de cor, sexo, renda familiar, localização (rural ou urbana), escolaridade dos pais e idade.  Os filtros foram identificados na pesquisa realizada pelas entidades em 2010 como fatores relacionados à exclusão.

A proposta visa incentivar a busca ativa de meninos e meninas que estão fora de processos de escolarização, a fim de diminuir os índices – ainda altos – de exclusão escolar no Brasil. Ao todo, de acordo com dados de 2012 da Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicílios (PNAD), em análise da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, existem mais de 3,3 milhões de crianças e adolescentes entre quatro e 17 anos de idade que ainda estão fora da escola no país, sendo que 1,2 milhão têm quatro e cinco anos; 507 mil, de seis a 14 anos; e mais de 1,6 milhão têm entre 15 e 17 anos.

Foto: Undime Nacional

Foto: Undime Nacional

Para Julia Netto, oficial de educação do Unicef Brasil, a proposta é fazer com que os gestores percebam não apenas as crianças integradas à rede de educação, mas aquelas que têm não tem acesso. “Ainda há a possibilidade dos gestores compararem seus municípios, encorajando que compartilhem experiências com realidades similares às suas”, justifica.

A ideia é que a plataforma sirva então como instrumento ao município e à sociedade para avançar na promoção do direito à educação. Para o presidente do Fundo da Organização das Nações Unidas para a Infância (Unicef), Gary Stahl, os gestores são poderosos mobilizadores e devem atuar em rede, nas suas comunidades, para identificar e incluir as crianças às escolas. “A meta para 2016 é que todas as crianças brasileiras estejam na escola”, indicou.

*Julia Dietrich viajou a convite da Undime

Livro reúne materiais de formação e mobilização de jovens pelo direito à educação