publicado dia 28/08/2014

Especialistas discutem a importância do ensino de literatura nas escolas

por

Qual o papel da literatura na formação das crianças e adolescentes? O que a leitura pode acrescentar aos alunos? Como trabalhar as diferentes obras literárias em sala de aula? Os jovens gostam de ler?

Diante dos desafios trazidos pela literatura aos educadores, o Centro de Referências em Educação Integral entrevistou especialistas durante oficina promovida pela Fundação SM sobre o tema. Para os entrevistados, a leitura traz enormes potenciais ao desenvolvimento integral das crianças e adolescentes, contribuindo de maneira decisiva no processo educativo.

Leia + Livros que toda criança e adolescente devem ler

Para Gabriela Rodella, especialista em ensino de literatura e doutora pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo, a leitura do texto literário tem que estar presente no currículo escolar. “A partir dessa leitura você pode construir diferentes interpretações que vão formando uma comunidade de leitores que passam a compartilhar suas impressões e aprendem juntos a ler o texto”, indica.

Isso só é possível, segundo a editora Claudia Mesquita se o professor tem e apresenta verdadeira paixão pela literatura. “Ele precisa conseguir atrair seu aluno para esse universo tão rico que a literatura propicia; ele precisa saber do que está falando, ele precisa ler.”

Gabriela  ainda aponta a importância de trazer às escolas as obras de interesse dos meninos, convidando-os processualmente às do cânone escolar. “Ninguém nem discute a leitura que eles fazem e isso é um problema porque aí a prática da literatura fica fora da escola. O que eles leem fica fora da escola e o que a escola quer eles não leem”, justifica, indicando que para mudar esse cenário e convidar os estudantes às obras de importância para escola, é preciso trazer a discussão à sala de aula. “Não será ignorando o que eles leem que iremos conseguir construir essa ponte”, complementa.

Assista o vídeo completo com as entrevistas:

As especialistas estiveram presentes no 6º Fórum Extraordinário da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação, que aconteceu em maio deste ano, em Florianópolis.

10 livros infantis que debatem direitos humanos de forma simples