publicado dia 04/01/2017

Crianças falam sobre como questões de gênero afetam suas vidas

por

Com informações do National Geographic

“Se você quer respostas francas sobre como o gênero molda o destino, pergunte às crianças de 9 anos de idade”. A abertura da matéria publicada originalmente na revista National Geographic sintetiza o resultado da experiência vivenciada por um de seus fotógrafos, Robin Hammond.

Ele viajou pelos quatro continentes para perguntar a diversas crianças o que significa ser menina ou menino nos dias atuais, em seus países, e quais são as expectativas para o futuro. Nas 80 residências pelas quais passou, o fotógrafo colocou as seguintes questões, entre outras:

– “Qual é a melhor e a pior coisa de ser uma garota”?
– “Qual é a melhor e a pior coisa de ser um garoto?”
– “Como sua vida poderia ser diferente se você fosse uma menina em vez de menino?”
– “Como sua vida poderia ser diferente se você fosse um menino em vez de menina?”

national-geographic-genero-criancas

O resultado foi apresentado no texto “In Their Words: How children are affected by gender issues” (“Nas palavras delas: como as crianças são afetadas pelas questões de gênero”, tradução livre), escrito pela repórter Eve Conant.

Gênero e cultura

A reportagem aponta que os pequenos conseguem perceber facilmente os limites e regras que suas condições de gênero colocam sobre suas vidas – e, quando questionadas, verbalizam essas diferenças de forma muito clara.

Avry é uma garota transgênero.

Avery é uma garota transgênero.

Crédito: Robin Hammond

“Aos 9, uma menina do Quênia já sabe que seus pais vão casá-la com um homem em troca de um dote; aos 9, um menino na Índia já sabe que será pressionado por amigos do sexo masculino a assediar sexualmente mulheres na rua”, descreve a matéria.

A reportagem também conta a história de Avery, que viveu como menino durante os primeiros 4 anos de vida. Hoje, como menina transgênero, ela conta que chegou a perder os amigos na pré-escola porque as mães deles não gostavam dela.

“A melhor parte de ser uma garota é que, agora, eu não tenho que fingir ser um garoto”, disse Avery à revista.

Saiba + Escola trabalha questões como lesbofobia, transfobia e homofobia com seus estudantes

Hora da escuta

#1. Crianças falam sobre suas expectativas para o futuro e o que significa ser uma garota ou um garoto nos dias de hoje.

aspasOs garotos brincam na rua todos os dias, mas as meninas não podem. Eu acho que as meninas não podem ficar na rua por causa da violência e das balas perdidas.” (Luandra Montovani, Rio de Janeiro, Brasil).

aspasSe eu fosse uma garota, eu teria que brincar com Barbies. Eu não seria capaz de brincar com jogos de garotos. Se eu fosse garota, minha cor favorita seria roxa. Então, haveria apenas rosa por toda a parte.” (Jesse James Williams, Dakota do Sul, EUA).
aspasA melhor coisa de ser garoto é tomar conta do gado”. (Ekiru Eyapan, Kaputir, Quênia).

aspasSe eu pudesse mudar algumas coisas, eu mudaria minha personalidade, porque minhas habilidades sociais não são muito boas. Eu gostaria de ser um pouco mais extrovertida, não tão tímida.” (Jiayi Fan, Beijing, China)

#2. Qual é a melhor e a pior parte de ser um menino ou uma menina?

aspasAlguns garotos odeiam as garotas, mas se elas não existissem, as casas seriam um depósito de lixo. Meninas são um presente de Deus, elas ajudam suas mães e limpam a casa.” (Mohamad Abu Shamalah)

aspasA pior coisa de ser um garoto é quando você vai para a escola e os professoras culpam os meninos, porque as meninas são a maior parte do tempo os animais de estimação deles”. (Seqid Samim, Ottawa, Canada)

aspasVocê é seduzida onde quer que vá. Você é perseguida pelos homens. Se você vai buscar água, é perseguida, coletar lenha, é perseguida. (Nawar Kagete, Kaputir, Quênia)

aspasA melhor parte de ser uma garota é que, agora, eu não tenho que fingir ser um garoto”. (Avery Jackson, Missouri, EUA)

#3. O que faz alguém de nove anos feliz? E triste? Como sua infância poderia ser diferente se você fosse um menino ou uma menina?

aspasUma boa coisa  sobre ser garoto é o pênis”. (Lopeyok Kagete, Kaputir, Quênia)

aspasSendo garoto, você é forte e pode levantar coisas como geladeiras… Como garota, você tem que pentear o cabelo, vestir roupas e ter certeza de que você é modesto e tudo”. (Dvir Berman, Givat Zeet, assentamento de Israel)

aspasÀs vezes, secretamente, eu ajudo meu irmão mais velho na fazenda. Minha mãe me bate quando ela descobre. Ela diz que garotas que fazem essas coisas terão calos em suas mãos; então, elas serão feias”. (Fang Wang, Yaqueshui, China)

aspasNós não podemos ser educadas na escola, mas os garotos podem. Além disso, eles podem viajar para qualquer lugar, e as garotas não podem”. (Alfia Ansari, Mumbai, Índia)

Confira a galeria de depoimentos completa na matéria, além do vídeo (legendas em inglês) feito com as crianças.

 

“A igualdade de gênero pressupõe uma sociedade justa para meninos e meninas”