publicado dia 28/12/2016

As 10 notícias mais lidas no Centro de Referências em Educação Integral em 2016

por

Escola sem Partido, PEC do teto dos gastos, os rumos do Mais Educação e gênero e educação. Esses foram alguns dos temas presentes nas dez matérias mais lidas do Centro de Referências em Educação Integral  este ano. Confira a lista!

tesoura#1. Prestes a ser votada, PEC 241 inviabiliza direito à educação pública universal

A PEC 241 que, posteriormente, no Senado, recebeu o nome de PEC 55 foi um dos grandes temas para docentes, gestores e estudantes, além de todos aqueles ligados e preocupados com a educação no Brasil. Especialistas apontam que o Plano Nacional de Educação, que traça as metas para que em 10 anos o Brasil caminhe para a consolidação de um sistema público de qualidade, tornou-se praticamente uma mera declaração de desejos com a aprovação da PEC, já que esta irá diminuir, ao longo de seus 20 anos de duração, os recursos destinados à pasta.

#2. Selecionamos 5 argumentos contrários à PEC 55; confira 

O tema reaparece na segunda colocação. Aqui, escolhemos algumas justificativas daqueles que são contrários à medida, que acabou sendo aprovada pelo Senado no dia 13/12. A inconstitucionalidade da proposta e o aprofundamento da desigualdade e injustiça social foram alguns dos pontos abordados.

escola_sem_partido#3. Especialistas desconstroem os 5 principais argumentos do Escola sem Partido

Além da PEC 55 e da reforma do ensino médio, um dos assuntos que se fez presente em 2016 foram as propostas do movimento Escola sem Partido (ESP). O Centro de Referências em Educação Integral consultou alguns especialistas, que rebateram os principais argmumentos do ESP, que baseia sua proposta na crença de que a educação deve se pautar numa suposta “neutralidade”.

#4. MEC reformula Mais Educação e reduz seu alcance a 26 mil escolas

Ainda na gestão de Aloizio Mercadante, antes da saída de Dilma Rousseff da Presidência da República, já se iniciava um cenário de ajuste fiscal com redução no orçamento do Ministério da Educação. O programa de indução de educação integral sofreu cortes, o que foi sentido nas redes municipais que ficaram, em alguns casos, sem recursos para executar o programa este ano.

#5. Como iniciar uma proposta na perspectiva interdisciplinar

Um conteúdo de perfil metodológico aparece na nossa lista de mais lidos. A educação integral, ao pensar os conteúdos de forma integrada, demanda projetos e abordagens que proponham o diálogo e entrelaçemento de diferentes áreas do conhecimento. Mas como um professor pode iniciar algo assim no seu cotidiano? Responder essa questão foi a proposta deste texto.

#6. Secretarias tem até o dia 4 de novembro para aderirem ao programa Novo Mais Educação

Após meses de incertezas e idas e voltas, ameaçado pelo cenário de instabilidade econômica e política, o Mais Educação foi reformulado pelo governo de Michel Temer (PMDB). As adesões foram feitas até 4/11 e novas regras foram publicadas pelo MEC.

intocaveis_filme#7. 10 filmes para abordar inclusão de pessoas com deficiência

Filmes sempre são bons disparadores para debates em sala de aula. Com esse objetivo, selecionamos produções que tratam de forma sensível a necessidade de incluir não só em escolas, mas em todos âmbitos da vida em sociedade, pessoas que possuam algum tipo de deficiência.

#8. Estudantes criam museu virtual com história de mulheres notáveis

Essa experiência mostra como uma professora, por meio de uma atividade construída junto com os alunos, conseguiu entrelaçar Português e História, para resgatar a história de personagens femininas que não costumam aparecer nos livros escolares.

genero feminismo mulheres#9. No Dia da mulher, conheça 8 maneiras de discutir gênero na escola

No 8 de março deste ano, selecionamos entre as nossas publicações, 8 experiências de escolas que mostram, na prática, como trabalhar questões relacionadas aos direitos das mulheres na sala de aula, formando as novas gerações para um mundo com menos desigualdade entre homens e mulheres.

#10. Mendonça Filho nomeia defensor do Escola sem Partido como assessor especial do MEC

Em julho, o ministro da Educação resolveu nomear o pesquisador Adolfo Sachsida como seu assessor especial. Em seu blog, ele defende claramente as propostas do Escola sem Partido. A indicação repercutiu negativamente na imprensa e também dentro do ministério, sendo a indicação anulada no dia seguinte.

As 10 matérias mais lidas no Centro de Referências em 2015