publicado dia 25/06/2015

11 apresentações sobre educação integral

por

A capital fluminense recebeu cerca de 500 gestores, educadores e trabalhadores ligados à educação para discutir como as escolas e cidades podem se tornar mais inclusivas, com novas práticas pedagógicas, respondendo aos desafios contemporâneos de forma coletiva e participativa. O Seminário Internacional de Educação Integral: Práticas para uma Cidade Educadora teve início quarta-feira (10/6) e foi organizado pelo Movimento de Ação e Inovação Social (MAIS) e Centro de Referências em Educação Integral.

Entre as atividades, o evento teve painéis e conferências de discussão e atividades práticas, coordenados por educadores e gestores brasileiros que têm buscado novas formas para articular escolas e comunidades. Suas apresentações estão disponíveis para download.

Modelos de escola: qual a relação entre arquitetura e processos pedagógicos?

A arquiteta e urbanista Ana Beatriz Goulart apresentou as experiências de Jaboatão dos Guarapes (PE) e Uruçuca (BA) em que, de forma participativa, pais, funcionários, professores e estudantes redesenharam o espaço escolar para debater a necessidade de repensarmos os tempos e espaços para a educação integral.

Territórios Educativos: Caminhos para uma educação integral inovadora

Anna Penido, diretora do Instituto Inspirare, a partir da experiência do Bairro-escola Rio Vermelho, apresentou caminhos e a importância da relação entre escolas e comunidades, buscando o desenvolvimento integral dos estudantes.

A experiência de Rosário, Cidade Educadora

Em sua conferência, a diretora geral de Programas Educativos e do Tríptico da Infância, Carolina Balparda apresentou a estrutura educativa da cidade e o circuito estruturante do projeto pedagógico urbano da Municipalidade de Rosário, na Argentina. O município, uma das principais referências na discussão de educação no território receberá, em 2016, o Congresso da Associação Internacional de Cidades Educadoras.

Avaliação: como pensar indicadores para a educação integral?

Daniel Brandão, diretor executivo da Move – Avaliação e Estratégia em Desenvolvimento Social problematizou a importância da avaliação em processos educacionais e a necessidade da construção de novas leituras de dados que possam apontar caminhos para o desenvolvimento integral dos estudantes.

Políticas Públicas para a Educação Integral

A professora e pesquisadora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Jaqueline Moll, apresentou discussão sobre currículo, cidade e políticas públicas de educação integral, problematizando o cenário político atual e as necessidades de fortalecimento dos mecanismos de participação social.

A experiência do Plano Educativo Local de Ciutat Vella, em Barcelona 

A conferencista Julia Quintela, da equipe de Direção de Serviços às Pessoas e ao Território do Distrito de Ciutat Vella, nas áreas de educação, infância e juventude, apresentou a estruturação do Plano Educativo Local de Ciutat Vella, distrito de Barcelona, na Espanha, que, por meio de consórcio local reúne as organizações educativas do território, em diálogo com as escolas da região, para superar desigualdades e assegurar e promover a diversidade presente na região.

Crianças fora da escola: como promover o direito à educação para todos?

A coordenadora executiva do programa Aluno Presente, Julia Ventura, apresentou as estratégias da iniciativa coordenada pela Associação Cidade Escola Aprendiz em parceria com a Fundação Education Above All e a Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro para redução da evasão e inclusão escolar de crianças e adolescentes que estão fora da escola.

Educação Integral e Diversidade: Caminhos para uma educação efetivamente inclusiva

A secretária estadual de educação de Minas Gerais, Macaé Evaristo dos Santos, discutiu caminhos e a necessidade de valorizar e fomentar a diversidade da população brasileira na educação integral, tanto garantindo as especificidades culturais e étnicas, quanto das populações cujos direitos ainda são violados.

Educação Integral e Diversidade: educação integral inclusiva

Maria Antônia Goulart, coordenadora executiva do Movimento Down e do Movimento de Ação e Inovação Social problematizou a indissociabilidade das discussões de inclusão e educação integral, fortalecendo o do direito à educação para todos.

Territórios Educativos: Educação Integral na Cidade Educadora

A diretora da Associação Cidade Aprendiz, Natacha Costa, discutiu como o território é um insumo estruturante para o desenvolvimento integral das pessoas e quais os caminhos para estabelecer uma relação dialógica entre escolas e comunidades.

Avaliação na Educação Integral: mensuração de processo ou resultados?

Sônia Kruppa, professora e pesquisadora da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (FE-USP), discutiu a necessidade de repensarmos os modelos de avaliação vigentes, problematizando o olhar para o processo educativo para além das métricas e resultados de avaliação.

O evento também contou com discussões de André Lázaro, Helena Singer, Marly Campos, Patrícia Mota e Pilar Lacerda.

 

Como são as práticas pedagógicas na perspectiva da educação integral?