publicado dia 30/12/2014

As 10 mais lidas do Centro de Referências

por

Ao término de cada ano é sempre bom revisitar os percursos trilhados, as experiências, os erros, os acertos e traçar novas rotas e desafios. Para o Centro de Referências em Educação Integral não podia ser diferente, ainda mais se tratando de um ano tão importante – completamos nosso primeiro aniversário em 29 de agosto.

Para encerrar esse período resolvemos resgatar as dez matérias que mais foram acessadas em 2014. Ao  olharmos para a seleção, percebemos que conseguimos atingir um dos nossos grandes objetivos: o de dialogar com as demandas de gestores, professores, estudantes e contribuir com o debate da educação integral que, sabemos, é denso e exige muita responsabilidade e disponibilidade de toda a sociedade.

Entendemos que a aprendizagem significativa, da qual sempre falamos e defendemos, também acontece conosco – equipe editorial – , a cada vez que discutimos pautas, apuramos fatos, ouvimos relatos, conhecemos experiências.

Essa publicação nada mais é do que uma forma de agradecer sua presença e sua interação com os nossos conteúdos. Mais do que quantificar acessos, queremos cada vez mais qualificá-los, e ampliar os debates aqui propostos para a construção de um país mais justo, equânime e que garanta o pleno desenvolvimento de toda sua população.

Confira as experiências e notícias mais lidas em 2014!

1. 13 filmes que discutem racismo na educação
O racismo ainda é uma prática bastante comum no ambiente escolar e deve ser trabalhado pelos planos pedagógicos visando seu enfrentamento. Os 13 filmes listados podem ser bons condutores de atividades nesse sentido.

2. Educação: mais uma vítima do regime militar no Brasil
A homenagem aos educadores perseguidos e mortos na época da ditadura militar reforça a importância da temática se fazer presente no processo de formação dos estudantes, como alerta à violação dos direitos humanos e para a garantia que ditaduras não mais possam acontecer em nossa sociedade.

3. Autismo e escola: os desafios e a necessidade da inclusão
Embora o direito à educação seja constitucional, ainda há desafios a serem enfrentados com relação à aprendizagem de pessoas com transtorno global do desenvolvimento, o autismo. Reunidos, especialistas, pais e educadores apresentam como têm lidado com a questão e atuado para garantir o direito à educação dessas crianças, jovens e adultos.

4. Programa de Educação Integral do Estado de São Paulo fomenta autonomia dos estudantes
Prevendo a ampliação do tempo escolar e a diversificação das oportunidades de aprendizagem, o programa estimula jovens a trilharem percurso escolar a partir de seus projetos de vida.

5. Escola da Ponte radicaliza a ideia de autonomia dos estudantes
Na instituição portuguesa, o percurso educativo de cada estudante tem como foco o conhecimento cada vez mais aprofundado de si próprio e um relacionamento solidário com os outros. Sem adotar modelos de séries ou cilos, os alunos de diferentes idades se organizam a partir de interesses comuns para realizarem projetos de pesquisa, capazes de impactar suas vidas e de suas comunidades.

6. No projeto Âncora, em Cotia, a proposta pedagógica encoraja autonomia na aprendizagem
Com proposta inovadora, a escola paulista fomenta a autonomia dos estudantes que têm de um a 18 anos de idade. Neste processo, a instituição se vê como um dos espaços em que a aprendizagem ocorre mas não o único e, portanto, se aproxima de seu território defendendo a construção da escola como uma comunidade de aprendizagem.

7. Animação Cordas emociona ao relatar amizade entre uma garota e um menino com paralisia cerebral
A amizade entre Maria, uma garotinha muito especial, e Nicolás, seu novo colega de classe que sofre de paralisia cerebral, é o tema do curta-metragem Cordas. A premiada animação emocionou plateias ao redor do mundo mostrando a sensibilidade da garota que inventa e reinventa brincadeiras para compartilhar com seu amigo.

8.Reggio Emilia: escolas feitas por professores, alunos e familiares
A educação infantil da cidade italiana de Reggio Emilia se tornou referência mundial ao reconhecer as múltiplas linguagens das crianças e trazer um conceito arquitetônico inovador. Com apoio de educadores e familiares, a escola valoriza a individualidade e o processo de aprendizagem de cada estudante.

9. Desvendando o PNE: a aprovação e os próximos dez anos
Após anos de debates no Congresso Nacional, em junho deste ano o Plano Nacional de Educação foi aprovado e promulgado. Na série de reportagens “Desvendando o PNE”, debatemos à luz do conceito de educação integral as 20 metas que deverão ser cumpridas até 2024.

10. Desvendando o PNE: inclusão pode ajudar na construção de uma sociedade mais tolerante
Em um de seus pontos polêmicos, o Plano Nacional de Educação aponta a necessidade de inclusão de crianças, adolescentes e jovens com deficiência, altas habilidade e transtornos globais do desenvolvimento no sistema regular de ensino. A meta 4 reforça o direito de todos à educação pública, de qualidade e capaz de atender adequadamente a cada estudante.

As 10 matérias mais lidas no Centro de Referências em 2015