A plataforma virtual “Mapas de Vista” colabora na criação de projetos de mapeamento

Publicado dia 10/03/2014

Iniciativa: Mapas de Vista

Pública ou Privada: Pública

Descrição: Idealizada pelo jornalista e cartógrafo Breno Castro e a educadora Mariana Kz, a plataforma de mapeamento Mapas de Vista, lançada em 2011, tem como objetivo apoiar indivíduos, equipamentos ou organizações a realizarem mapeamentos do território utilizando poucos recursos humanos e por meio de instrumental gratuito e simples de usar.

Muito necessário em programas e ações de Educação Integral, o Mapeamento serve para identificar quem são os envolvidos com a agenda de Educação Integral na comunidade, de que forma podem se organizar com a proposta e efetivamente onde estão localizados no território. É por meio de um mapeamento que a escola, por exemplo, identificará onde estão potenciais parceiros para a gestão do seu programa.

Criada como um tema/plugin no WordPress, o Mapas de Vista é um software livre que tem como objetivo principal colaborar com projetos de mapeamento. A ferramenta funciona como um híbrido entre blog e mapa, apresentando dados por vezes complexos de forma simples e fácil de ser analisada. Por meio dela, o usuário pode criar símbolos que representem as informações que deseja passar e integrar os pontos mapeados a outras ferramentas da Internet, como sites, vídeos e fotografias.

Como indicado no site oficial, que disponibiliza a ferramenta, a plataforma pode ser usada conjuntamente com o Google Maps (veja exemplo), Open Street Maps (veja exemplo)  ou  uma imagem qualquer (veja exemplo).

O que é software livre?

A expressão software livre diz respeito a programas utilizados na internet de código livre para que o usuário possa fazer modificações e replicar o que foi desenvolvido.

Para fazer uso do ferramental, basta acessar o site do Mapas de Vista, baixar a ferramenta, instalar em um servidor e começar a produzir seu mapa. (Veja aqui as instruções).

Principais resultados

Já são diversos exemplos de mapeamento construídos a partir no Mapa de Vista pelo Brasil, utilizado por empresas, pessoas físicas ou órgãos públicos. Exemplo disso é o Mapa da Cultura de Fortaleza (CE), criado no ano de 2012 pela Secretaria de Cultura do município em parceria com a  Casa de Cultura Digital (CCD), que também possui parceria com a Hacklab.

Crédito: Mapa desenvolvido em Santarém

Crédito: Mapa desenvolvido em Santarém

Em Santarém, no Pará e na região do Baixo Amazonas, o coletivo Puraqué desenvolveu um mapa da inclusão digital de Santarém. Para criar a cartografia foi desenvolvida uma metodologia de articulação com escolas públicas municipais da zona urbana e rural, telecentros e infocentros, que recebiam oficinas e debates sobre software livre e cultura digital. Nessas oficinas os estudantes e professores aprendiam a editar materiais em áudio e vídeo e a criarem blogs e redes sociais que alimentavam registros colaborativos da região. Por meio dos mapas, o coletivo visava atuar com a valorização da cultura local e o empoderamento da população no uso de ferramentas livres de comunicação.

E, além da Secretaria Cultural de Fortaleza, secretarias de São Paulo e Rio Grande do Sul também utilizaram o Mapas de Vista em seus processos de mapeamento. A ferramenta também foi utilizada por uma escola paulistana para mapear os espaços de conflito e a relação dos estudantes com a unidade escolar.

Início e duração: Lançado em dezembro de 2011, a plataforma continua em uso até os dias atuais.
Local: Nacional
Responsáveis: Projeto Cartografáveis e execução da Hacklab.
Envolvidos e Parceiros: Casa de Cultura Digital.

Contatos
Telefone: (11) 2892-0122
E-mail: contato@hacklab.com.br
Site: mapasdevista.hacklab.com.br
www.hacklab.com.br

Como realizar um mapeamento dos potenciais educativos?